Criar Quiz
Criar Quiz
A Herdeira (2/?) 🌹

A Herdeira (2/?) 🌹

Tags : Herdeira Reino realeza Aesthetic Princesa RPG

↪ Esta é a parte 2; para entender melhor, sugiro que faça a parte 1
↪ Quiz estilo RPG
↪ Terão mais partes, mas ainda não sei dizer quantas
↪ Todas as imagens foram retiradas do Pinterest, nenhuma me pertence!

Iniciar o Quiz
Incorporar
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16

Pessoal, primeiramente eu gostaria de agradecer por todo o apoio que vocês me deram na parte 1. Obrigada de verdade! Vocês são incríveis! ❤️ Pessoal, primeiramente eu gostaria de agradecer por todo o apoio que vocês me deram na parte 1. Obrigada de verdade! Vocês são incríveis! ❤️

  • ❤️
  • ❤️

Agora voltando ao RPG...

O avião pousa normalmente na pista do castelo. Homens te ajudam a descer e um deles pega suas malas.
- Por aqui, por favor. - Vincent aparece e você logo o segue, escoltada por muitos seguranças.
- Isso é realmente necessário? - pergunta se referindo aos homens ao seu redor.
- Se você for mesmo a princesa, sim. Você pode se tornar alvo de rebeldes por ser a herdeira do trono. - ele responde. Agora voltando ao RPG...

O avião pousa normalmente na pista do castelo. Homens te ajudam a descer e um deles pega suas malas.
- Por aqui, por favor. - Vincent aparece e você logo o segue, escoltada por muitos seguranças.
- Isso é realmente necessário? - pergunta se referindo aos homens ao seu redor.
- Se você for mesmo a princesa, sim. Você pode se tornar alvo de rebeldes por ser a herdeira do trono. - ele responde.

  • Engulo em seco, assustada. Não havia pensado nisso. Talvez fazer parte da realeza não seja tão legal assim.
  • Isso já era esperado, então não fico surpresa. De qualquer maneira, sei me cuidar.
  • É claro que usar uma coroa tem suas desvantagens, mas não vou me preocupar. Sei que estou segura aqui.
  • Ergo as sobrancelhas. Vincent tem razão; não vou ficar apavorada, mas é melhor tomar cuidado.

Vincent te guia pelo interior do castelo enquanto você tenta observar tudo ao seu redor, encantada.
Por fim, vocês chegam a um grande salão, onde há muitas mulheres que, pelas vestes, aparentam ser criadas.
- Vincent! - uma delas, porém, usava um vestido longo e elegante. Ela se aproxima. - E esta deve ser a Marie.
- Srta, quero que conheça a duquesa Charlotte. Duquesa, esta é Marie Aubry. - Vincent apresenta vocês e ela lhe olha de cima a baixo.
- Até que é bonitinha. - ela faz pouco caso. - Pode ir, está dispensado. - Vincent faz uma pequena referência e se retira.

(Duquesa Charlotte: cabelos loiro-escuros e olhos azuis. Usem de base a foto acima) Vincent te guia pelo interior do castelo enquanto você tenta observar tudo ao seu redor, encantada.
Por fim, vocês chegam a um grande salão, onde há muitas mulheres que, pelas vestes, aparentam ser criadas.
- Vincent! - uma delas, porém, usava um vestido longo e elegante. Ela se aproxima. - E esta deve ser a Marie.
- Srta, quero que conheça a duquesa Charlotte. Duquesa, esta é Marie Aubry. - Vincent apresenta vocês e ela lhe olha de cima a baixo.
- Até que é bonitinha. - ela faz pouco caso. - Pode ir, está dispensado. - Vincent faz uma pequena referência e se retira.

(Duquesa Charlotte: cabelos loiro-escuros e olhos azuis. Usem de base a foto acima)

  • .
  • .

- Muito bem. - Charlotte se vira pra você. - Antes de conhecer o rei, você precisa estar, no mínimo, apresentável. Meninas! - ela bate palmas e as criadas se aproximam.
Quando percebe, você já está sentada numa cadeira com as muitas mulheres ao seu redor. Enquanto algumas lavam e hidratam seu cabelo, outras esfoliam sua pele, lixam suas unhas e até mesmo passam hidratantes em seu corpo.
Logo, uma delas entra no seu campo de visão, carregando alguns vestidos.
- Qual destes é do seu agrado, senhorita? - Muito bem. - Charlotte se vira pra você. - Antes de conhecer o rei, você precisa estar, no mínimo, apresentável. Meninas! - ela bate palmas e as criadas se aproximam.
Quando percebe, você já está sentada numa cadeira com as muitas mulheres ao seu redor. Enquanto algumas lavam e hidratam seu cabelo, outras esfoliam sua pele, lixam suas unhas e até mesmo passam hidratantes em seu corpo.
Logo, uma delas entra no seu campo de visão, carregando alguns vestidos.
- Qual destes é do seu agrado, senhorita?

Depois de escolher o vestido, elas fazem uma leve maquiagem e pintam suas unhas de uma cor clara, que combine com o vestido.
Charlotte se aproxima.
- Perfeito. Podem ir. - as criadas, assim como Vincent, fazem uma referência antes de sair. - Venha comigo.
Você a segue pelos muitos corredores do castelo até chegar em uma enorme porta dupla, que ela abre exageradamente.
Ao fundo da sala, três tronos elegantes estavam posicionados, dois deles sendo ocupados.
- Majestades. - Charlotte faz uma reverência. - A srta Marie Aubry. Com licença. - ela se retira. Depois de escolher o vestido, elas fazem uma leve maquiagem e pintam suas unhas de uma cor clara, que combine com o vestido.
Charlotte se aproxima.
- Perfeito. Podem ir. - as criadas, assim como Vincent, fazem uma referência antes de sair. - Venha comigo.
Você a segue pelos muitos corredores do castelo até chegar em uma enorme porta dupla, que ela abre exageradamente.
Ao fundo da sala, três tronos elegantes estavam posicionados, dois deles sendo ocupados.
- Majestades. - Charlotte faz uma reverência. - A srta Marie Aubry. Com licença. - ela se retira.

  • A sigo com o olhar até que ela saia. Depois, volto a observar o casal no trono, sem saber o que fazer.
  • - Eu devo fazer uma reverência ou algo assim? - pergunto e o homem ri.
  • Meus olhos se enchem de lágrimas. É o meu pai?
  • Apenas fico parada, sem graça, esperando que digam algo.

O rei se levanta e caminha até você, com a expressão indiferente. Você engole em seco.
Quando ele chega bem perto, te encara nos olhos. E então, ele sorri, com a expressão facial mudando drasticamente.
- Marie. - ele diz emocionado, tocando seu rosto.
- Pai? - você pergunta insegura. Ele te abraça como resposta.
- Então, é você. Minha filha! - ele parece animado. - Está com quantos anos agora?
- 17. - responde. - Faço 18 em alguns meses.
- Isso é ótimo! - exclama contente. - As datas batem... Bom, é claro que vão precisar de um exame de sangue, mas eu consigo ver no seu olhar. É você.

(Rei Anthony: cabelos castanhos e olhos azuis. Usem como base a foto acima) O rei se levanta e caminha até você, com a expressão indiferente. Você engole em seco.
Quando ele chega bem perto, te encara nos olhos. E então, ele sorri, com a expressão facial mudando drasticamente.
- Marie. - ele diz emocionado, tocando seu rosto.
- Pai? - você pergunta insegura. Ele te abraça como resposta.
- Então, é você. Minha filha! - ele parece animado. - Está com quantos anos agora?
- 17. - responde. - Faço 18 em alguns meses.
- Isso é ótimo! - exclama contente. - As datas batem... Bom, é claro que vão precisar de um exame de sangue, mas eu consigo ver no seu olhar. É você.

(Rei Anthony: cabelos castanhos e olhos azuis. Usem como base a foto acima)

  • Rio emocionada, com lágrimas nos olhos.
  • - Não temos certeza de nada. - lembro.
  • Sorrio esperançosa. Naquele momento, tive certeza: eu queria muito que fosse verdade.
  • - Certo, sou eu. Mas e aí? Há 12 horas eu achava que você estava morto! Eu quero saber o que está acontecendo aqui. - esbravejo irritada, me afastando.

Seu pai franze a testa.
- Mas, é claro, você precisa de respostas. - comenta. - Não se preocupe, eu vou explicar tudo. Mas antes, quero que conheça uma pessoa.
Ele se vira para o trono, onde uma mulher loira estava sentada.
- Marie - declara seu pai. - Esta é Elisa, rainha da França e... minha esposa.
Ela lhe dá um sorriso amável, mas inseguro.

(Rainha Elisa: cabelos loiros e olhos castanhos. Usem como base a foto acima) Seu pai franze a testa.
- Mas, é claro, você precisa de respostas. - comenta. - Não se preocupe, eu vou explicar tudo. Mas antes, quero que conheça uma pessoa.
Ele se vira para o trono, onde uma mulher loira estava sentada.
- Marie - declara seu pai. - Esta é Elisa, rainha da França e... minha esposa.
Ela lhe dá um sorriso amável, mas inseguro.

(Rainha Elisa: cabelos loiros e olhos castanhos. Usem como base a foto acima)

  • - O que?! - grito furiosa. Meu pai tem outra mulher? Ela nunca vai substituir minha mãe.
  • Sorrio de volta, também insegura. Eu tenho uma madrasta? Okay, eu não esperava por isso. Me resta torcer para que ela seja legal.
  • Franzo a testa e olho para meu pai, sem retribuir o sorriso. Eu realmente precisava de respostas.
  • Cruzo os braços e a analiso. Ela não parece ruim, mas... Estou com um pressentimento ruim.

O rei suspira.
- Há alguns anos, eu conheci sua mãe. Nós nos apaixonamos, mas... Eu só contei a ela que era o príncipe um tempo depois. Eu estava com medo da reação dela e aconteceu exatamente o que eu temia. - conta, apreensivo. - Ela, além de ficar brava por eu ter mentido, também disse que não queria a realeza ou a fama. Então, nos afastamos.
- Porém, o que eu descobri há pouco tempo é que, dias depois, ela descobriu que estava grávida. É claro que não me contou. Enquanto isso, eu conheci novas pessoas e me apaixonei novamente. Segui minha vida. Mas eu juro, Marie, se eu soubesse... - ele suspira mais uma vez. - Eu teria te procurado e dado meu melhor para ser um pai presente. O rei suspira.
- Há alguns anos, eu conheci sua mãe. Nós nos apaixonamos, mas... Eu só contei a ela que era o príncipe um tempo depois. Eu estava com medo da reação dela e aconteceu exatamente o que eu temia. - conta, apreensivo. - Ela, além de ficar brava por eu ter mentido, também disse que não queria a realeza ou a fama. Então, nos afastamos.
- Porém, o que eu descobri há pouco tempo é que, dias depois, ela descobriu que estava grávida. É claro que não me contou. Enquanto isso, eu conheci novas pessoas e me apaixonei novamente. Segui minha vida. Mas eu juro, Marie, se eu soubesse... - ele suspira mais uma vez. - Eu teria te procurado e dado meu melhor para ser um pai presente.

  • Me afasto lentamente. Ele mentiu para minha mãe! Como vou confiar nele agora? Se não tivesse feito isso, nada disso teria acontecido.
  • O abraço imediatamente. Como minha mãe pode? Ela me escondeu dele e ainda disse que estava morto! Não sei se sou capaz de perdoá-la por isso.
  • Desvio o olhar, aturdida. Estou muito confusa quanto ao que pensar.
  • Suspiro, abraçando-o. Consigo entender os motivos da minha mãe, mas agora que sei os dois lados da história, também compreendo meu pai. Acredito que ambos tiveram uma parcela de culpa, mas isso é passado.
  • Balanço a cabeça, me afastando. Meus pais são dois mentirosos! Os dois são culpados. Minha vida foi uma mentira por causa deles.

- É muita coisa para digerir. - você diz apenas.
- Eu entendo. - o rei sorri. - Elisa, chame Sophie, por favor.
A rainha se retira, mas volta minutos depois, acompanhada de uma garota que aparentava não ser muito mais nova que você.
- Marie, esta é Sophie. Ela será sua criada enquanto estiver aqui. - ele lhes apresenta e a moça faz uma reverência. - Leve-a ao quarto, por favor.
- É claro. Com licença. - diz educadamente, se virando para você em seguida. - Por aqui, por favor.
Você lança um último olhar para seu pai, que sorria, antes de segui-la pelo castelo.

(Sophie: cabelos castanhos e olhos cor-de-mel) - É muita coisa para digerir. - você diz apenas.
- Eu entendo. - o rei sorri. - Elisa, chame Sophie, por favor.
A rainha se retira, mas volta minutos depois, acompanhada de uma garota que aparentava não ser muito mais nova que você.
- Marie, esta é Sophie. Ela será sua criada enquanto estiver aqui. - ele lhes apresenta e a moça faz uma reverência. - Leve-a ao quarto, por favor.
- É claro. Com licença. - diz educadamente, se virando para você em seguida. - Por aqui, por favor.
Você lança um último olhar para seu pai, que sorria, antes de segui-la pelo castelo.

(Sophie: cabelos castanhos e olhos cor-de-mel)

  • .
  • .

Sophie te leva até um enorme e elegante aposento.
- Seu quarto, senhorita. - ela abre a porta com cuidado. - Seus pertences já estão no closet.

Qual era o seu quarto?
(OBS: Todos os quartos tem TV, penteadeira, closet e tudo o mais. Escolham com base nas cores e no estilo) Sophie te leva até um enorme e elegante aposento.
- Seu quarto, senhorita. - ela abre a porta com cuidado. - Seus pertences já estão no closet.

Qual era o seu quarto?
(OBS: Todos os quartos tem TV, penteadeira, closet e tudo o mais. Escolham com base nas cores e no estilo)

- Uau! - você exclama, observando o quarto. Era maior do que a sua antiga casa inteira.
Sophie solta um risinho.
- Como eu disse, suas malas já estão no closet, mas acho que não vai mais precisar de suas roupas antigas. Só permitem vestidos. - Uau! - você exclama, observando o quarto. Era maior do que a sua antiga casa inteira.
Sophie solta um risinho.
- Como eu disse, suas malas já estão no closet, mas acho que não vai mais precisar de suas roupas antigas. Só permitem vestidos.

  • - Uma pena, então, porque não vou abandonar minhas calças. - anuncio desafiadora. Realmente acham que vou usar vestidos toda hora?
  • - Mesmo assim. Ainda tem a possibilidade de eu não ser a princesa. - lembro, séria. Não quero me apegar demais; isso tudo pode ser um grande engano.
  • - Ah, eu trouxe vestidos também. Só não tão chiques quanto os que usam aqui. - digo rindo.
  • - De qualquer forma, vou guardá-las. Posso dar uma escapada nas regras de vez em quando, não? - comento marota.

~19:53
Você estava sentada em sua cama, com os cabelos molhados enrolados em uma toalha. Havia acabado de sair do banho.
Não havia saído do seu quarto desde a conversa com seu pai; ainda estava pensativa quanto a isso. Durante esse tempo, alguns médicos vieram retirar uma amostra do seu sangue para o exame de DNA. O resultado sairia logo e, enfim, teriam certeza se você era realmente a herdeira do trono francês.
No mais, já tinha explorado todo o quarto. Era realmente enorme e tudo era extremamente chique: um closet lotado de vestidos para todas as ocasiões, uma cama grande e macia, uma TV cara, a penteadeira elegante cheia de maquiagens das melhores marcas, um banheiro luxuoso e até mesmo os lençóis eram sedosos e as toalhas, macias. ~19:53
Você estava sentada em sua cama, com os cabelos molhados enrolados em uma toalha. Havia acabado de sair do banho.
Não havia saído do seu quarto desde a conversa com seu pai; ainda estava pensativa quanto a isso. Durante esse tempo, alguns médicos vieram retirar uma amostra do seu sangue para o exame de DNA. O resultado sairia logo e, enfim, teriam certeza se você era realmente a herdeira do trono francês.
No mais, já tinha explorado todo o quarto. Era realmente enorme e tudo era extremamente chique: um closet lotado de vestidos para todas as ocasiões, uma cama grande e macia, uma TV cara, a penteadeira elegante cheia de maquiagens das melhores marcas, um banheiro luxuoso e até mesmo os lençóis eram sedosos e as toalhas, macias.

  • .
  • .

Batidas na porta te tiram dos pensamentos.
- Senhorita. - Sophie aparece. - Está na hora do jantar.
- Sophie. - você diz em tom de advertência. - Isso não é necessário. Já disse que pode me chamar de Marie.
Você e ela haviam conversado bastante algumas horas antes. Ela realmente era bastante simpática e vocês estavam se tornando amigas.
Foram juntas até o closet e ela te ajudou a escolher uma roupa para o jantar.
Qual vestido você escolheu? Batidas na porta te tiram dos pensamentos.
- Senhorita. - Sophie aparece. - Está na hora do jantar.
- Sophie. - você diz em tom de advertência. - Isso não é necessário. Já disse que pode me chamar de Marie.
Você e ela haviam conversado bastante algumas horas antes. Ela realmente era bastante simpática e vocês estavam se tornando amigas.
Foram juntas até o closet e ela te ajudou a escolher uma roupa para o jantar.
Qual vestido você escolheu?

  • Vestido? Peguei uma calça jeans com minha camiseta favorita.
    Vestido? Peguei uma calça jeans com minha camiseta favorita.

Sophie te mostrou o caminho até o salão de jantar. Porém, ao virar num corredor, você acaba esbarrando em um jovem de, no máximo, 20 anos.
- Olha por onde anda! - protesta irritado. Sophie te mostrou o caminho até o salão de jantar. Porém, ao virar num corredor, você acaba esbarrando em um jovem de, no máximo, 20 anos.
- Olha por onde anda! - protesta irritado.

  • Meu queixo cai com tamanha ousadia.
  • - Desculpe. - murmuro envergonhada.
  • - Por acaso sabe com quem está falando? - cruzo os braços indignada.
  • - Desculpe! Não precisa ser tão grosso. - retruco, franzindo a testa.
  • - Perdão, majestade. - ironizo, sorrindo de canto.
  • - Você quem deveria olhar por onde anda! - rebato irritada.

Ele te olha de cima a baixo.
- Ah, você deve ser a "princesa".- sorri irônico.
- Sim, mas isso não lhe diz respeito. - respondo seca. - E você, quem seria?
- Louis Durand, ao seu dispor, alteza. - ele faz uma reverência forçada, debochando. Ele te olha de cima a baixo.
- Ah, você deve ser a "princesa".- sorri irônico.
- Sim, mas isso não lhe diz respeito. - respondo seca. - E você, quem seria?
- Louis Durand, ao seu dispor, alteza. - ele faz uma reverência forçada, debochando.

  • Apenas reviro os olhos e sigo meu caminho.
  • Rio debochada. - Idiota. - digo ao passar por ele. - Princesinha mimada. - rebate, mas já estou longe.
  • - Ao meu dispor, é? Então faça-me um favor e saia da minha frente. - ordeno autoritária, desviando do mesmo em seguida.
  • Solto um risinho e continuo a andar.

Porém, para sua surpresa, minutos depois de sentar-se na mesa do jantar, Louis aparece. Ele tranquilamente senta na cadeira a sua frente, ao lado da Duquesa.
- Agora que todos estão aqui, podemos começar. - declara o rei e no mesmo instante, os cozinheiros e s criadas começam a se movimentar, servindo a comida. - Ah, Marie, esqueci de lhe apresentar. Este é Louis, filho da Duquesa Charlotte. Inclusive, ela é irmã mais velha da Elisa.

Qual a sua reação? Porém, para sua surpresa, minutos depois de sentar-se na mesa do jantar, Louis aparece. Ele tranquilamente senta na cadeira a sua frente, ao lado da Duquesa.
- Agora que todos estão aqui, podemos começar. - declara o rei e no mesmo instante, os cozinheiros e s criadas começam a se movimentar, servindo a comida. - Ah, Marie, esqueci de lhe apresentar. Este é Louis, filho da Duquesa Charlotte. Inclusive, ela é irmã mais velha da Elisa.

Qual a sua reação?

  • Bufo, revirando os olhos. Era só o que me faltava.
  • "Okay. Então, ele é sobrinho da minha madrasta, o que o torna meu... primo de consideração?" penso confusa.
  • Ergo as sobrancelhas surpresa e ele dá um sorrisinho sarcástico. - Senhorita. - cumprimenta educado, como se fosse a primeira vez que nos víamos.
  • Sorrio forçadamente, tentando parecer educada. Ele segura o riso.
𝐂𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚... 🌹 Refazer

𝐂𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚... 🌹

A parte 3 já está disponível em meu perfil ❤️

Compartilhar

𝐂𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚... 🌹 Refazer

𝐂𝐨𝐧𝐭𝐢𝐧𝐮𝐚... 🌹

A parte 3 já está disponível em meu perfil ❤️

Compartilhar

Calculando Resultado
clock facebook twitter whatsapp redo search x home profile pencil logout quiz list test user star