Criar Quiz
Criar Quiz
Publicidade
As Feiticeiras (10/12) 🔮

As Feiticeiras (10/12) 🔮

Tags : Feiticeiras As Feiticeiras Bruxas Fantasia magia Quiz RPG

↪ Essa é a parte 10; para entender melhor, sugiro que faça as anteriores
↪ Quiz estilo RPG
↪ Terão 12 partes
↪ Novas partes toda terça e quinta!
↪ Todas as imagens foram retiradas do Pinterest, nenhuma me pertence!
↪ Confira meu perfil para mais RPGs!
↪ PLÁGIO É CRIME

Iniciar o Quiz
Incorporar
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Na manhã seguinte, toda Enchantment estava em alerta. Os reis e rainhas se reuniram com seus filhos no Castelo de Gelo, levando consigo metade de seus soldados. O restante estavam em seus respectivos reinos, protegendo o povo e o castelo.
O tempo passava e cada segundo era de puro nervosismo. Atentos a floresta central, de onde provavelmente viriam os soldados inimigos, podiam ver o topo de uma das torres da escola, fechada devido as férias - e, agora, devido a guerra eminente.

No Castelo das Trevas, as coisas não estavam muito diferentes. Sasha havia reunido não só os guardas, mas sim todos os feiticeiros das trevas em frente ao palácio. Ela, em cima da sacada, observava tudo com um sorriso maldoso no rosto. Dylan também estava presente, com os olhos vermelhos vazios, encarando o nada. Na manhã seguinte, toda Enchantment estava em alerta. Os reis e rainhas se reuniram com seus filhos no Castelo de Gelo, levando consigo metade de seus soldados. O restante estavam em seus respectivos reinos, protegendo o povo e o castelo.
O tempo passava e cada segundo era de puro nervosismo. Atentos a floresta central, de onde provavelmente viriam os soldados inimigos, podiam ver o topo de uma das torres da escola, fechada devido as férias - e, agora, devido a guerra eminente.

No Castelo das Trevas, as coisas não estavam muito diferentes. Sasha havia reunido não só os guardas, mas sim todos os feiticeiros das trevas em frente ao palácio. Ela, em cima da sacada, observava tudo com um sorriso maldoso no rosto. Dylan também estava presente, com os olhos vermelhos vazios, encarando o nada.

  • Lunna, ao seu lado, não sorria. Apenas observava tudo atentamente, aparentando estar desinteressada, mas seus olhos brilhavam, denunciando o prazer que sentia com toda a situação. Naquele ponto, a princesa estava completamente cega pela ambição e escuridão.
  • Lunna fuzilava a própria tia com os olhos, presa em uma espécie de jaula em um canto separado da multidão. Ao seu redor, haviam outras jaulas com prisioneiros, entre eles Tyler e Serena. Ambos pareciam igualmente irritados.
  • Ao lado do pai e encarando o mesmo preocupada, estava Lunna, visivelmente desconfortável. Por mais que não estivesse completamente certa do que fazia, estava do lado de Sasha. A princesa evitava olhar para as jaulas, onde os irmãos Dark a fuzilavam com o olhar.

Assim que o sol tocou o horizonte, se pondo e assim indicando o início da noite, a irmã do rei deu início a seu discurso.
- Feiticeiros das sombras! - declarou. - Acho que todos sabemos o motivo de eu tê-los reunido aqui hoje. Esse dia ficará marcado para sempre como o início de uma nova era. Uma era sombria. Uma era de poder e direitos para nós, feiticeiros das trevas!
Gritos de apoio foram ouvidos.
- Aos Revolucionários, o grupo que vem elaborando essa ideia a anos, meus sinceros agradecimentos. Sem vocês, nada disso seria possível. - ela encarou alguns de seus soldados mais fiéis, entre os quais deveriam estar Tyler e Serena, que comemoraram em resposta. - Aos demais... Posso lhes dar uma escolha. Juntem-se a mim. Juntem-se a nós na tentativa de tornar Enchantment um reino melhor! Um reino justo, onde não precisamos nos esconder! - mais gritos em apoio. - Ou, a escolha menos inteligente... Fiquem no meu caminho. Assim que o sol tocou o horizonte, se pondo e assim indicando o início da noite, a irmã do rei deu início a seu discurso.
- Feiticeiros das sombras! - declarou. - Acho que todos sabemos o motivo de eu tê-los reunido aqui hoje. Esse dia ficará marcado para sempre como o início de uma nova era. Uma era sombria. Uma era de poder e direitos para nós, feiticeiros das trevas!
Gritos de apoio foram ouvidos.
- Aos Revolucionários, o grupo que vem elaborando essa ideia a anos, meus sinceros agradecimentos. Sem vocês, nada disso seria possível. - ela encarou alguns de seus soldados mais fiéis, entre os quais deveriam estar Tyler e Serena, que comemoraram em resposta. - Aos demais... Posso lhes dar uma escolha. Juntem-se a mim. Juntem-se a nós na tentativa de tornar Enchantment um reino melhor! Um reino justo, onde não precisamos nos esconder! - mais gritos em apoio. - Ou, a escolha menos inteligente... Fiquem no meu caminho.

  • - Você fala de justiça como se realmente fosse fazer algo para melhorar Enchantment! - exclamou Lunna de dentro da jaula, furiosa. Todos se calaram para escutar a princesa. - Não percebem? Essa mulher é uma tirana! Não quer direitos ao povo das trevas, mas sim poder para si mesma! Eu também já fui iludida por seus ideais "perfeitos", mas não é isso que ela quer. Se lutarem ao lado dela, estarão lutando por um mundo pior do que o que temos hoje. Um mundo onde faremos com os outros o que fizeram conosco! Não quero superioridade ou vingança. Quero igualdade. E igualdade não se consegue desse jeito. Todos são livres para escolher, mas pelo bem de Enchantment, pensem no que estão fazendo. - concluiu, encarando os súditos de dentro das grades.
  • - Seria um grande desperdício de sangue das trevas se tivéssemos que eliminar obstáculos. - anunciou Lunna, observando seus súditos. - Vão mesmo se colocar contra seus próprios irmãos? Estamos todos cansados de sermos discriminados e julgados por nosso elemento. Agora, é chegado o momento de nos vingarmos. Não desperdicem. - finalizou, com um olhar ameaçador.
  • A princesa das trevas apenas desviou o olhar, preferindo se manter quieta.

Os cidadãos pareciam divididos. Alguns, sem pestanejar, caminharam a passos determinados na direção dos soldados de Sasha, que comemoraram. Outros, nem ao menos se moveram, encarando a irmã do rei enojados. Sasha suspirou.
- Bom... Fizeram sua escolha. - disse, parecendo decepcionada. - Guardas!
Gritos foram ouvidos quando muitos soldados cercaram aqueles que escolheram não se juntar a Sasha e começaram a puxar crianças e bebês, arrastando todos para um lado separado. Assim que removeram todos os jovens, a mulher lançou um feitiço nos adultos que restaram, deixando-os desnorteados por um tempo. Quando enfim abriram os olhos novamente, estes estavam vermelhos, iguais aos do rei.
Nem mesmo os gritos, choros e chamados das crianças foram o suficiente para acordar os pais.
- Levem essas crianças para o calabouço. E, pelos Deuses, façam com que fiquem quietos! - esbravejou, impaciente. Os guardas acompanharam os pequenos até o interior do castelo. Os cidadãos pareciam divididos. Alguns, sem pestanejar, caminharam a passos determinados na direção dos soldados de Sasha, que comemoraram. Outros, nem ao menos se moveram, encarando a irmã do rei enojados. Sasha suspirou.
- Bom... Fizeram sua escolha. - disse, parecendo decepcionada. - Guardas!
Gritos foram ouvidos quando muitos soldados cercaram aqueles que escolheram não se juntar a Sasha e começaram a puxar crianças e bebês, arrastando todos para um lado separado. Assim que removeram todos os jovens, a mulher lançou um feitiço nos adultos que restaram, deixando-os desnorteados por um tempo. Quando enfim abriram os olhos novamente, estes estavam vermelhos, iguais aos do rei.
Nem mesmo os gritos, choros e chamados das crianças foram o suficiente para acordar os pais.
- Levem essas crianças para o calabouço. E, pelos Deuses, façam com que fiquem quietos! - esbravejou, impaciente. Os guardas acompanharam os pequenos até o interior do castelo.

  • Lunna levou as mãos a boca, chocada. Não sabia que Sasha seria capaz disso.
  • - Você é um monstro! - gritou a princesa, completamente furiosa, tentando a todo custo quebrar as grades que a prendiam.
  • Lunna encarou a multidão de crianças que seguiam para o castelo sem demonstrar nenhuma emoção. Assim que se afastaram, voltou o olhar para a multidão, sorrindo. A guerra estava prestes a começar.

- A guerra começa agora! - gritou Sasha em incentivo, satisfeita. - Vamos mostrar a eles do que somos capazes. Vamos, enfim, ter nossa vingança!
Aqueles que não estavam hipnotizados soltaram gritos e exclamações de apoio, se preparando para avançar.
Com a ajuda de seus poderes, Sasha pulou da sacada, criando um caminho de trevas que levava até a frente da multidão. - A guerra começa agora! - gritou Sasha em incentivo, satisfeita. - Vamos mostrar a eles do que somos capazes. Vamos, enfim, ter nossa vingança!
Aqueles que não estavam hipnotizados soltaram gritos e exclamações de apoio, se preparando para avançar.
Com a ajuda de seus poderes, Sasha pulou da sacada, criando um caminho de trevas que levava até a frente da multidão.

  • Ela, Lunna e Dylan caminharam até lá, se colocando em posição. Assim que chegaram ao chão, Sasha um deu sinal, começando a correr na direção inimiga juntamente com todos os outros aliados.
  • Lunna, Tyler, Serena e alguns outros prisioneiros que se recusaram a ajudar foram levados até as masmorras, presos juntamente com as crianças. Não puderam fazer nada, exceto ouvir o barulho das tropas avançando.

O sol já havia sumido por completo, deixando a iluminação a cargo da brilhante lua cheia, quando os soldados de gelo identificaram as tropas inimigas avançando ao horizonte.
- Damas e cavalheiros. - declarou Mallory, com um suspiro. - A guerra começou.
Todos os guardas, tanto os da neve quanto os demais, se colocaram em posição de ataque. Angeline criou duas afiadas espadas de gelo, uma em cada mão, com o auxílio de seus poderes. Alexia, Michael, Christian, Nataly, Marine, Adrien e seus pais também usaram os poderes para criar armas. Mia os encarou, preocupada, antes de se virar para a mãe.
- Tente não morrer. Por favor. - pediu, apreensiva. Mallory riu.
- Você também. - a rainha se aproximou mais, sussurrando no ouvido da mais nova. - Vá atrás de sua irmã.
A princesa assentiu, reforçando sua armadura de gelo e criando uma máscara para proteger o rosto.
- Por Enchantment! - berrou um dos reis. Todos repetiram, correndo na direção dos inimigos. O sol já havia sumido por completo, deixando a iluminação a cargo da brilhante lua cheia, quando os soldados de gelo identificaram as tropas inimigas avançando ao horizonte.
- Damas e cavalheiros. - declarou Mallory, com um suspiro. - A guerra começou.
Todos os guardas, tanto os da neve quanto os demais, se colocaram em posição de ataque. Angeline criou duas afiadas espadas de gelo, uma em cada mão, com o auxílio de seus poderes. Alexia, Michael, Christian, Nataly, Marine, Adrien e seus pais também usaram os poderes para criar armas. Mia os encarou, preocupada, antes de se virar para a mãe.
- Tente não morrer. Por favor. - pediu, apreensiva. Mallory riu.
- Você também. - a rainha se aproximou mais, sussurrando no ouvido da mais nova. - Vá atrás de sua irmã.
A princesa assentiu, reforçando sua armadura de gelo e criando uma máscara para proteger o rosto.
- Por Enchantment! - berrou um dos reis. Todos repetiram, correndo na direção dos inimigos.

  • .
  • .

Mia avançou com a multidão, mas desviou da zona de confronto central, onde ambas as tropas já haviam se encontrado e ataques já começavam. Ela deu a volta pela floresta enquanto olhava para todos os lados, tentando encontrar a irmã, mas sem se distrair. Por mais que detestasse qualquer tipo de violência, se viu obrigada a se defender de soldados negros que, por vezes, a atacavam.
- Mia! - ela parou ao ouvir uma voz conhecida. - Mia!
Se virou, localizando o gato branco correndo desesperadamente pelo campo, desviando de espinhos e névoas negras.
- O que você está fazendo aqui? Ficou louco? - a garota praticamente gritou, indo ao encontro de Snowflake. - Você vai morrer!
- Todos vamos morrer se você não a encontrar! - protestou, ofegante. - Eu sei onde Lunna está. Moon está com ela.
- Me leve até eles. - pediu imediatamente, nocauteando um inimigo que tentava os acertar.
O gato não hesitou, saindo em disparada na direção da floresta. Mia o seguiu, lançando gelo na direção de qualquer um que estivesse vestindo uma armadura negra. Mia avançou com a multidão, mas desviou da zona de confronto central, onde ambas as tropas já haviam se encontrado e ataques já começavam. Ela deu a volta pela floresta enquanto olhava para todos os lados, tentando encontrar a irmã, mas sem se distrair. Por mais que detestasse qualquer tipo de violência, se viu obrigada a se defender de soldados negros que, por vezes, a atacavam.
- Mia! - ela parou ao ouvir uma voz conhecida. - Mia!
Se virou, localizando o gato branco correndo desesperadamente pelo campo, desviando de espinhos e névoas negras.
- O que você está fazendo aqui? Ficou louco? - a garota praticamente gritou, indo ao encontro de Snowflake. - Você vai morrer!
- Todos vamos morrer se você não a encontrar! - protestou, ofegante. - Eu sei onde Lunna está. Moon está com ela.
- Me leve até eles. - pediu imediatamente, nocauteando um inimigo que tentava os acertar.
O gato não hesitou, saindo em disparada na direção da floresta. Mia o seguiu, lançando gelo na direção de qualquer um que estivesse vestindo uma armadura negra.

  • Não demorou para que o gato branco encontrasse a princesa das trevas. Encostada em uma árvore distante da guerra, mas em um local estratégico do qual conseguia ver a batalha, ela observava tudo pensativa.
  • Snowflake correu o mais rápido que conseguiu até o castelo das trevas, que estava sem nenhum tipo de defesa no lado externo. // - O que estamos fazendo aqui? - perguntou Mia, confusa. // - Por que acha que Lunna não apareceu para ajudar? Sasha a prendeu. - explicou, entrando no local cautelosamente. - Vamos. Fique atenta.

(SE LUNNA FICOU CONTRA SASHA E FOI PRESA NO CASTELO, PULE ESSA PARTE)
- Lunna! - exclamou Mia, correndo até a irmã. - Finalmente te achei.
Moonlight, assim que avistou Snow, correu até o mesmo. Ambos começaram a conversar em tom baixo, parecendo preocupados.
- Olá, irmãzinha. - ela sorriu minimamente, fria.
- O que houve com você? - questionou a mais nova. - Não sei se percebeu, mas estamos no meio de uma guerra.
- Ah, eu sei. - respondeu, desinteressada. - Sasha pediu que eu esperasse. Como eu sou a mais forte dos Revolucionários, vou entrar para dar apoio quando estivermos em desvantagem.
- Então... está do lado dela. - Mia se afastou, atordoada.
- Por que não estaria? - Lunna ergueu uma sobrancelha. - Sei muito bem o que eu quero e, na verdade, nem tenho escolha.
- Papai concorda com isso? - perguntou a menor, irritada.
- É claro que não. - ela deu de ombros. - Sasha o hipnotizou para que lutasse ao nosso lado.
- Então é por isso. - deduziu Mia. - Ela te ameaçou. Se não a ajudasse, Sasha mataria nosso pai. (SE LUNNA FICOU CONTRA SASHA E FOI PRESA NO CASTELO, PULE ESSA PARTE)
- Lunna! - exclamou Mia, correndo até a irmã. - Finalmente te achei.
Moonlight, assim que avistou Snow, correu até o mesmo. Ambos começaram a conversar em tom baixo, parecendo preocupados.
- Olá, irmãzinha. - ela sorriu minimamente, fria.
- O que houve com você? - questionou a mais nova. - Não sei se percebeu, mas estamos no meio de uma guerra.
- Ah, eu sei. - respondeu, desinteressada. - Sasha pediu que eu esperasse. Como eu sou a mais forte dos Revolucionários, vou entrar para dar apoio quando estivermos em desvantagem.
- Então... está do lado dela. - Mia se afastou, atordoada.
- Por que não estaria? - Lunna ergueu uma sobrancelha. - Sei muito bem o que eu quero e, na verdade, nem tenho escolha.
- Papai concorda com isso? - perguntou a menor, irritada.
- É claro que não. - ela deu de ombros. - Sasha o hipnotizou para que lutasse ao nosso lado.
- Então é por isso. - deduziu Mia. - Ela te ameaçou. Se não a ajudasse, Sasha mataria nosso pai.

  • - Na verdade, ameaçou. Mas não foi necessário. - Lunna soltou uma risadinha fria. - Estou do lado dela por pura e espontânea vontade. // - Mas... - a princesa da neve parecia incrédula. - Por que? // - Porque é o certo a se fazer! - exclamou, perdendo a paciência. - Desde que chegamos aqui, fui julgada pelos meus poderes. Estou cansada disso! // - Sasha quer tornar você e os outros feiticeiros das sombras superiores! - gritou Mia. - É isso mesmo o que você quer? Viver em um mundo de trevas e caos, aonde apenas você vive bem? // - Qualquer coisa é melhor que o lugar onde vivemos hoje. - vociferou. - Se não vai me ajudar, fique fora do meu caminho. // - Está escolhendo o caminho errado. - alertou a menor. // - Eu não me importo com o que você pensa! - gritou Lunna, se afastando. - Moon, vamos. // - Se pensa que vou te deixar ir sem lutar, está enganada. - declarou Mia, confiante, entrando na frente da irmã. - Você não é a Lunna que eu conheço. É uma marionete de Sasha. Mas sei que a minha irmã ainda está aí dentro. // - Se é guerra que você quer... - comentou a mais velha, criando um espinho negro em uma das mãos. - É guerra que você terá. // Mia engoliu em seco, se preparando para lutar.
  • - Mais ou menos isso. - Lunna sorriu sem humor. - Eu não tenho escolha, Mia. // - Tem sim! - insistiu, se aproximando. - Venha comigo. Podemos te ajudar! Vamos dar um jeito de tirar o papai do transe e consertar tudo. // - E lutar ao lado daqueles que me odeiam e me julgam? - perguntou, magoada. - Sasha quer que os feiticeiros das trevas sejam superiores, enquanto mamãe e os outros querem que continuemos a ser inferiores. Nenhuma das duas está certa. // - Eu sei. - suspirou a princesa da neve. - Mas se Sasha ganhar, vai começar um reinado de trevas e caos, torturando todo e qualquer feiticeiro que não seja das sombras. Não podemos deixar isso acontecer. Acredito que se a derrotarmos, poderemos recomeçar essa revolução, mas do jeito certo. Sem superioridade ou vingança... Mas sim, igualdade. // Lunna pareceu pensar por um momento. Mia estendeu a mão. // - Tudo bem. - concordou, pegando a mão da gêmea mais nova. - Vou com você. // - Sabia que faria a escolha certa! - comemorou, a abraçando. - Senti sua falta. // - Também senti. - Lunna sorriu verdadeiramente pela primeira vez em muitos dias, contente. - Ah, antes de irmos, tem algo que preciso fazer. // - O que é? - perguntou Mia. // - Preciso salvar alguns amigos. - a mais velha sorriu marota. Não havia se esquecido dos irmãos Dark, agora presos nas masmorras do castelo das trevas.
  • LUNNA FOI PRESA POR SASHA

(SE LUNNA E MIA SE ENCONTRARAM NA FLORESTA, PULE ESSA PARTE)
A princesa das trevas ergueu a cabeça ao ouvir barulhos suspeitos do lado de fora da cela.
- Estão aqui. - Moon avisou, sorridente.
Lunna correu até as grades, encarando o lado de fora pelas frestas entre as barras de metal. Para sua surpresa, não viu nenhum dos muitos guardas que ficaram guardando o local.
- Lunna? - ela reconheceria aquela voz em qualquer lugar.
Mia se aproximou, cautelosa. O lugar era escuro, portanto não conseguia enxergar muito bem.
- Mia! - exclamou, contente. - Eu sabia que viria!
- Não iria deixar minha irmã gêmea presa. - comentou, usando gelo para quebrar a fechadura.
Assim que saiu da cela, Lunna correu até a irmã, abraçando-a.
- Senti sua falta! - confessou.
- Eu também. - Mia sorriu. - Mas, infelizmente, não temos muito tempo.
Moonlight correu até Snow, contente.
- Então essa é a famosa Mia. - disse Tyler, também saindo juntamente de Serena. Os quatro estavam na mesma cela.
- Quem são eles? - questionou a princesa da neve, desconfiada.
- Mia, quero que conheça Tyler e Serena, meus amigos. - Lunna sorriu. - Pessoal... Essa é a minha irmã.
- É um prazer. - Serena sorriu, tentando ser simpática. - E então? Como estão as coisas lá fora?
- Um verdadeiro caos. - Mia suspirou. - Temos que ser rápidos. O exército de Sasha é muito forte.
- Esses dois foram treinados por ela a vida toda e nós somos as mais fortes de nossos elementos. - Lunna sorriu marota. - Acredito que somos páreos para ela.
- Fico feliz. - a mais nova retribuiu o sorriso. - Vamos?
Os demais assentiram. Juntamente com os gatos, os quatro jovens correram em direção a saída, determinados a entrar na guerra.
E vencer. (SE LUNNA E MIA SE ENCONTRARAM NA FLORESTA, PULE ESSA PARTE)
A princesa das trevas ergueu a cabeça ao ouvir barulhos suspeitos do lado de fora da cela.
- Estão aqui. - Moon avisou, sorridente.
Lunna correu até as grades, encarando o lado de fora pelas frestas entre as barras de metal. Para sua surpresa, não viu nenhum dos muitos guardas que ficaram guardando o local.
- Lunna? - ela reconheceria aquela voz em qualquer lugar.
Mia se aproximou, cautelosa. O lugar era escuro, portanto não conseguia enxergar muito bem.
- Mia! - exclamou, contente. - Eu sabia que viria!
- Não iria deixar minha irmã gêmea presa. - comentou, usando gelo para quebrar a fechadura.
Assim que saiu da cela, Lunna correu até a irmã, abraçando-a.
- Senti sua falta! - confessou.
- Eu também. - Mia sorriu. - Mas, infelizmente, não temos muito tempo.
Moonlight correu até Snow, contente.
- Então essa é a famosa Mia. - disse Tyler, também saindo juntamente de Serena. Os quatro estavam na mesma cela.
- Quem são eles? - questionou a princesa da neve, desconfiada.
- Mia, quero que conheça Tyler e Serena, meus amigos. - Lunna sorriu. - Pessoal... Essa é a minha irmã.
- É um prazer. - Serena sorriu, tentando ser simpática. - E então? Como estão as coisas lá fora?
- Um verdadeiro caos. - Mia suspirou. - Temos que ser rápidos. O exército de Sasha é muito forte.
- Esses dois foram treinados por ela a vida toda e nós somos as mais fortes de nossos elementos. - Lunna sorriu marota. - Acredito que somos páreos para ela.
- Fico feliz. - a mais nova retribuiu o sorriso. - Vamos?
Os demais assentiram. Juntamente com os gatos, os quatro jovens correram em direção a saída, determinados a entrar na guerra.
E vencer.

  • .
  • LUNNA E MIA SE ENCONTRARAM NA FLORESTA
ℭ𝔬𝔫𝔱𝔦𝔫𝔲𝔞... 🔮 Refazer

ℭ𝔬𝔫𝔱𝔦𝔫𝔲𝔞... 🔮

A parte 11 já está disponível em meu perfil 💜

Compartilhar

ℭ𝔬𝔫𝔱𝔦𝔫𝔲𝔞... 🔮 Refazer

ℭ𝔬𝔫𝔱𝔦𝔫𝔲𝔞... 🔮

A parte 11 já está disponível em meu perfil 💜

Compartilhar

Calculando Resultado

Publicidade

clock facebook twitter whatsapp redo search x home profile pencil logout quiz list test user star