Criar Quiz
Criar Quiz
BTS RPG: Jimin ou Jungkook? Quem te conquistaria?

BTS RPG: Jimin ou Jungkook? Quem te conquistaria?

Tags : bts rpg Bangtan boys K-Pop BTS

Já se iludiram hoje? Não? Então ai vai mais um quiz para você se iludir.

Iniciar o Quiz
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

Sua permissão para trabalhar como garçonete no laboratório de Busan era temporária. Você estava pronta para seu primeiro dia de trabalho e resolveu escolher o uniforme. Qual desses é seu uniforme?

Você nunca tinha preparado um cappuccino na vida e estava bem nervosa para o primeiro dia. Você trabalhava no restaurante 1 e logo estava em frente ao mesmo. Foi até o gerente que estava no caixa e se apresentou. Ele não tinha uma cara muito amigável. Te explicou como funcionava tudo e disse que teria que ir até o restaurante 2 ver um problema com uma maquina. Você ficou sozinha e logo chegou dois clientes que pediram café expresso. Ótimo. Você não sabia mexer naquela maquina de cappuccino mesmo. Você serviu os dois que tinham cara de cientista e logo outro cliente entrou. Ele não se parecia muito com um cientista e isso chamou sua atenção. Ele se sentou, mas logo virou para você, tirou o óculos e foi até o balcão. Ele tinha olhos castanhos e um sorriso impressionantemente bonito. Ele pediu um cappuccino. Aquele pedido a aterrorizou o suficiente para se tirar do estado apalermado no qual caíra. Havia chegado o momento de enfrentar aquela máquina monstruosa sem ter a menor ideia de como preparar um cappuccino. por que não pedira um simples expresso? Você nunca tinha preparado um cappuccino na vida e estava bem nervosa para o primeiro dia. Você trabalhava no restaurante 1 e logo estava em frente ao mesmo. Foi até o gerente que estava no caixa e se apresentou. Ele não tinha uma cara muito amigável. Te explicou como funcionava tudo e disse que teria que ir até o restaurante 2 ver um problema com uma maquina. Você ficou sozinha e logo chegou dois clientes que pediram café expresso. Ótimo. Você não sabia mexer naquela maquina de cappuccino mesmo. Você serviu os dois que tinham cara de cientista e logo outro cliente entrou. Ele não se parecia muito com um cientista e isso chamou sua atenção. Ele se sentou, mas logo virou para você, tirou o óculos e foi até o balcão. Ele tinha olhos castanhos e um sorriso impressionantemente bonito. Ele pediu um cappuccino. Aquele pedido a aterrorizou o suficiente para se tirar do estado apalermado no qual caíra. Havia chegado o momento de enfrentar aquela máquina monstruosa sem ter a menor ideia de como preparar um cappuccino. por que não pedira um simples expresso?

  • Você faz o cappuccino
  • Você não faz o cappuccino e diz que a máquina esta quebrada

Vamos supor que você fez.
- agora mesmo. - disse, colocando uma xícara embaixo dos reluzentes braços do aparelho e apertando um botão vermelho.
a dupla válvula começou a cuspir uma água esbranquiçada na xícara. Embora não tenha olhos nas costas, pude sentir que o belo cliente levara as mãos à cabeça.
Segunda tentativa. Você arranca com dificuldade o braço da cafeteira e o introduz no encaixe do pequeno moinho. Uma alavanca lateral fez com que o pó de café transbordasse da panelinha até se transformar em uma chuva amarronzada que caía sobre seus pés.
Um suor frio percorreu sua espinha dorsal enquanto encaixava novamente o braço de metal em seu lugar.
Botão vermelho.
Desta vez obteve um caldo marrom que foi enchendo a xícara. Reuniu coragem para lhe perguntar com fingido profissionalismo: Vamos supor que você fez.
- agora mesmo. - disse, colocando uma xícara embaixo dos reluzentes braços do aparelho e apertando um botão vermelho.
a dupla válvula começou a cuspir uma água esbranquiçada na xícara. Embora não tenha olhos nas costas, pude sentir que o belo cliente levara as mãos à cabeça.
Segunda tentativa. Você arranca com dificuldade o braço da cafeteira e o introduz no encaixe do pequeno moinho. Uma alavanca lateral fez com que o pó de café transbordasse da panelinha até se transformar em uma chuva amarronzada que caía sobre seus pés.
Um suor frio percorreu sua espinha dorsal enquanto encaixava novamente o braço de metal em seu lugar.
Botão vermelho.
Desta vez obteve um caldo marrom que foi enchendo a xícara. Reuniu coragem para lhe perguntar com fingido profissionalismo:

  • - Quer o leite quente? limitou-se a negar com a cabeça. "Ótimo", pensou, pois não sabia como aquecê-lo. Disposta a terminar a tarefa, depois de acabar de encher a xícara de leite polvilhou a superfície com Nesquik e levei o cappuccino ao balcão.
  • - Quer leite quente? - Não. Melhor, tem chá? Você sorriu e afirmou com a cabeça. Ele pediu um chá e ficou te observando

-Obrigado, lindinha. É nova aqui, não é mesmo?
- sim, por que diz isso?- respondi, na defensiva.
- Recordaria seu rosto se o tivesse visto antes.
Colocou os óculos de sol no alto da cabeça e me olhou com curiosidade.
Intimidada, você fugiu de seu campo de visão o mais depressa possível e voltou á cafeteira com a intenção de limpá-la. No entanto, antes de alcançá-la, o petulante entrou sem nenhuma vergonha atrás do balcão e cortou seu caminho.
- Posso lhe dar um abraço? - pediu.
- Está brincando comigo? -Obrigado, lindinha. É nova aqui, não é mesmo?
- sim, por que diz isso?- respondi, na defensiva.
- Recordaria seu rosto se o tivesse visto antes.
Colocou os óculos de sol no alto da cabeça e me olhou com curiosidade.
Intimidada, você fugiu de seu campo de visão o mais depressa possível e voltou á cafeteira com a intenção de limpá-la. No entanto, antes de alcançá-la, o petulante entrou sem nenhuma vergonha atrás do balcão e cortou seu caminho.
- Posso lhe dar um abraço? - pediu.
- Está brincando comigo?

  • Antes que conseguisse reagir, ele te deu um abraço, do qual você se safou tão depressa quanto pode. Sem saber o que dizer, percebeu que o calor tomava conta da sua face. - Tenho que parabenizá-la- disse, com uma calma irritante. - É o pior cappuccino que já tomei na vida. Humilhada, tive de fazer um enorme esforço para não chorar.
  • Você o empurra e vai pro lado da cafeteira. -esse é o pior cappuccino que já tomei na porcaria da minha vida. - você o olhou incrédula.- Venha, menina, vou ensiná-la a preparar um cappuccino de cinema.

Depois de humilha-la, se dirigiu á cafeteira e te deu uma lição:
- O segredo é encontrar a proporção adequada de café e espuma. Coloque sempre o leite antes de apertar "expresso". Deve acrescentar a mesma quantidade de espuma e de leite. Venha comigo. -acrescentou, segurando sua mão. - vou lhe mostrar como se faz.
Seu coração acelerou quando seus dedos se fecharam em cima da sua mão. Sentiu um calafrio ao mesmo tempo que rezava para que não tivesse percebido o efeito que produzira em você. Acendeu, fingindo que prestava atenção absoluta. Depois de humilha-la, se dirigiu á cafeteira e te deu uma lição:
- O segredo é encontrar a proporção adequada de café e espuma. Coloque sempre o leite antes de apertar "expresso". Deve acrescentar a mesma quantidade de espuma e de leite. Venha comigo. -acrescentou, segurando sua mão. - vou lhe mostrar como se faz.
Seu coração acelerou quando seus dedos se fecharam em cima da sua mão. Sentiu um calafrio ao mesmo tempo que rezava para que não tivesse percebido o efeito que produzira em você. Acendeu, fingindo que prestava atenção absoluta.

  • -entendeu? Você afirma com a cabeça e conta para ele que mentiu no currículo. Ele riu e se apresentou como Jimin. Vocês ficaram um tempo conversando até ele dizer que tinha compromisso e sair.
  • - entendeu? Você apenas afirma com a cabeça e ele te dá o Cappuccino que ele fez. Era uma delicia. Ele se apresenta como Jimin e você também se apresenta. Ele diz que é jornalista e trabalha no jornal do laboratório. Ele sorriu, aproximando seus olhos hipnóticos dos seus. - Eu acho isso aqui uma chatice, mas depois do show que você montou com meu cappuccino, eu já não tenho tanta certeza. - Está tentando me paquerar? - Você se arrepende imediatamente depois de dizer aquilo. Infelizmente, naquele instante apareceu o gerente. Seu rosto contraído revelava que não achara a menor garça em encontrar um cliente atrás do balcão. Jimin compreendeu a situação e saiu do espaço reservado em menos de um segundo Você levou uma bronca daquelas . Quando o gerente acabou de gritar, Jimin se materializou de novo no balcão, como se nada tivesse acontecido. - Você deveria agradecer o velho, S/n - piscou um olho, maliciosamente. - A não ser que se anime a me seduzir, essa bronca será a coisa mais emocionante que viverá aqui. Acariciou seu queixo para se despedir, antes de sair pela porta de vidro que dava para o jardim.

No dia seguinte você resolve fazer uma visita ao laboratório. Você chega alguns minutos atrasada, por culpa do último turno de refeição, que começou tarde devido a uma conferência. Abriu com um empurrão a porta que dava para um pequeno auditório do edifício principal. Ali começava o roteiro. A sala estava às escuras, levemente iluminada por uma tela onde se projetava um documentário sobre a origem do universo. Um jovem rapaz com óculos apareceu mancando atrás da porta. Você havia batido nele ao entrar. Tentou se desculpar, mas ele a interrompeu levando o indicador aos lábios. Depois te indicou com sinais que se sentasse.
Envergonhada, desabou na primeira poltrona e tentou se concentrar na explicação do documentário.
O rapaz que você havia esmagado ao entrar era o guia e o palestrante, embora tivesse pouco mais de vinte anos. Era moreno e de corpo atlético. Suas mandíbulas acentuadas emoldurava traços agradáveis, mas usava óculos muito antigos. No entanto, a calça jeans, as botas de montanhismo e a camiseta desbotada contrastavam coma rançosa formalidade dos sujeitos de terno na primeira fila.
- ... Estudamos as partículas que formam a matéria, assim como as forças que agem entre elas: A gravitacional, a eletromagnética e as nucleares forte e fraca.
Você viu que ele estava esquecendo uma, então disse: No dia seguinte você resolve fazer uma visita ao laboratório. Você chega alguns minutos atrasada, por culpa do último turno de refeição, que começou tarde devido a uma conferência. Abriu com um empurrão a porta que dava para um pequeno auditório do edifício principal. Ali começava o roteiro. A sala estava às escuras, levemente iluminada por uma tela onde se projetava um documentário sobre a origem do universo. Um jovem rapaz com óculos apareceu mancando atrás da porta. Você havia batido nele ao entrar. Tentou se desculpar, mas ele a interrompeu levando o indicador aos lábios. Depois te indicou com sinais que se sentasse.
Envergonhada, desabou na primeira poltrona e tentou se concentrar na explicação do documentário.
O rapaz que você havia esmagado ao entrar era o guia e o palestrante, embora tivesse pouco mais de vinte anos. Era moreno e de corpo atlético. Suas mandíbulas acentuadas emoldurava traços agradáveis, mas usava óculos muito antigos. No entanto, a calça jeans, as botas de montanhismo e a camiseta desbotada contrastavam coma rançosa formalidade dos sujeitos de terno na primeira fila.
- ... Estudamos as partículas que formam a matéria, assim como as forças que agem entre elas: A gravitacional, a eletromagnética e as nucleares forte e fraca.
Você viu que ele estava esquecendo uma, então disse:

  • -Creio que está se esquecendo de uma, jovem professor- interrompeu-o com um amplo sorriso. - Esqueceu de mencionar a força mais poderosa de todas: o amor. O jovem ficou vermelho. Sua reação diante daquela pergunta inesperada conferiu a seus traços um calor que o tornou muito atraente. Depois de recuperar a compostura, disse: - Como solteiro, talvez isso signifique que ainda não fui capaz de resolver a equação do amor - disse, piscando um olho para você. - Agora, por favor, me acompanhem. Um mini-ônibus está nos esperando e nos levará para ver o laboratório.
  • Você pensou melhor então resolveu ficar calada e ouvir ele.

Depois de abandonar o pequeno auditório, quando nos acomodamos no veículo, ele começou a mostrar o lugar. Depois de quinze minutos pelo tour, ele se sentou a seu lado e se apresentou como Jungkook, você sorriu e disse que amava a ciência. Ele te chamou para ver um documentário sobre Einstein e você aceitou.
Você voltou para seu dormitório o mais rápido possível e escolheu a roupa: Depois de abandonar o pequeno auditório, quando nos acomodamos no veículo, ele começou a mostrar o lugar. Depois de quinze minutos pelo tour, ele se sentou a seu lado e se apresentou como Jungkook, você sorriu e disse que amava a ciência. Ele te chamou para ver um documentário sobre Einstein e você aceitou.
Você voltou para seu dormitório o mais rápido possível e escolheu a roupa:

Maquiagem:

As sete ele veio te buscar, disse que você estava encantadora e logo vocês foram ao documentário. Quando chegaram lá, encontraram Jimin. Você percebeu que os dois não se gostavam, então apenas puxou Jungkook e vocês se sentaram. O documentário foi lindo. Quando acaba, Jimin vem até vocês e começa a te puxar, Jungkook te puxa e logo os Dois começam a brigar. Você grita para eles parar e chama algumas pessoas que estavam a volta que os separa. Você começa a chorar e sai correndo, pede um táxi e vai embora. Chegando no seu quarto, você começa a ficar atordoada, mas volta com sua rotina de sempre. Passa 3 mês e nem um dos dois veio atrás de você para te dar satisfação. Você começa a ficar louca e: As sete ele veio te buscar, disse que você estava encantadora e logo vocês foram ao documentário. Quando chegaram lá, encontraram Jimin. Você percebeu que os dois não se gostavam, então apenas puxou Jungkook e vocês se sentaram. O documentário foi lindo. Quando acaba, Jimin vem até vocês e começa a te puxar, Jungkook te puxa e logo os Dois começam a brigar. Você grita para eles parar e chama algumas pessoas que estavam a volta que os separa. Você começa a chorar e sai correndo, pede um táxi e vai embora. Chegando no seu quarto, você começa a ficar atordoada, mas volta com sua rotina de sempre. Passa 3 mês e nem um dos dois veio atrás de você para te dar satisfação. Você começa a ficar louca e:

  • Manda mensagem para o S/R e chama ele para conversar.
  • Vai atrás dele e descobre que ele está indo para o Japão.
Jimin Refazer

Jimin

O que você acha de irmos comer naquela pequena esplanada que fica em frente ao laboratório? - você propôs- ali podemos conversar com calma.
Ele achou sua ideia maravilhosa.
Enquanto caminhávamos em direção a nossa sala de jantar campestre, me disse, muito sério:
-Decidi fazer um estágio para trabalhar na página da internet de um site famoso. Gostaria de viver em Seul e, assim, estarei a seu lado quando começar a estudar na universidade em setembro. O que você acha?
Você sorri feliz e vira para ele.
- isso é fantástico, Jimin. Eu tenho uma coisa para te contar. - você olha para seus pés e ele ergue seu queixo. - Eu tô apaixonada por você.
- Sério? Eu também estou apaixonado por você, S/n. - ele sorri e te abraça pela cintura, logo a beijando.

Compartilhar

Jungkook Refazer

Jungkook

Resolvi ir até o quarto dele de novo agora para confessar meu amor. Levantei cedo e coloquei uma blusa de frio por cima do pijama, bati na porta dele e recebi um "entre" como resposta. Ao entrar, reparei nas malas no chão e senti meu coração apertar.
- Ah, são minhas malas para o Japão. O que você quer?
- Jungkook você não pode ir!
- Você não entende, S/n. Eu tenho que me curar.
- Se curar de que?
- Você.
- Jungkook... Não vai por favor. Eu te amo e...- começo a chorar. Ele limpa suas lágrimas e você aproveita para abraçar ele. - Eu te amo e resolvi que vou estudar aqui. Fica comigo...
- Isso é sério? - ele te olha surpreso.
- Uhum.
Você sorri para ele e o beija

Compartilhar

Calculando Resultado
clock redo facebook twitter whatsapp search x home profile pencil logout quiz list test user star