Criar Quiz
Criar Quiz
Qual ícone feminista brasileira você é?

Qual ícone feminista brasileira você é?

Tags : feminismo Brasil História

No Brasil tivemos (e temos!) ícones feministas que mudaram a história e contribuíram pro empoderamento de milhares de mulheres, assim como nosso clube do livro! Com qual dessas figuras feministas você mais se parece?

Iniciar o Quiz
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6

Por qual destas causas você gostaria de lutar?

  • Voto feminino
  • Direito das mulheres à educação
  • Fim da violência doméstica
  • Causas das mulheres negras

Como você gostaria de ser lembrada?

  • Pioneira
  • Incansável
  • Firme
  • Visionária

Se você fosse uma feminista famosa, qual destas conquistas você gostaria de ter atrelada ao seu nome?

  • Mudança de leis
  • Criação de instituições

Qual destas frases machistas mais te irrita?

  • "E a pia tá cheia de louça né?"
  • "Pra ter apanhado deve ter feito coisa errada mesmo."
  • "Ih.. Tá de TPM é?"
  • "Você é uma negra bonita! Seus traços são finos"
  • "Mulher não serve pra política porque é muito emocional"

Qual destes livros você gostaria de ler?

  • Meio Sol Amarelo - Chimamanda Ngozi Adichie
    Meio Sol Amarelo - Chimamanda Ngozi Adichie
    Meio Sol Amarelo - Chimamanda Ngozi Adichie
  • Amor Amargo - Jennifer Brown
    Amor Amargo - Jennifer Brown
  • Eu sou Malala - Malala Yousafzai
    Eu sou Malala - Malala Yousafzai
  • Frankestein - Mary Shelley
    Frankestein - Mary Shelley

Qual frase mais se parece com algo que você diria?

  • "Por que os homens se acham melhores que nós se nós fazemos tudo melhor que os homens?"
  • "Mulheres lutam e são incansáveis. Eu sou incansável."
  • "A mídia que retrata a mulher parece um adolescente hétero punheteiro."
Nísia Floresta! Refazer Nísia Floresta (Nascida Dionísia Gonçalves Pinto)

Nísia Floresta!

Nascida Dionísia Gonçalves Pinto (1810-1885)

Frases famosa:
"Se este sexo altivo quer nos fazer acreditar que tem sobre nós um direito natural de superioridade, por que não nos prova o privilégio, que para isso recebeu da Natureza, servido-se de sua razão para se convencerem?"

Por que ela merece a fama?
Escritora, tradutora e educadora feminista

Seu legado:
Nísia Floresta desde muito jovem não aceitou as amarras que a sociedade machista queria lhe impor e foi viver a própria vida, tirando seu sustento dos princípios em que acreditava. Seguiu os ensinamentos da teórica feminista Mary Wollstonecraft e até traduziu artigos dela, a fim de divulgar ainda mais às brasileiras a ideia de que mulheres não precisam ser serventes de suas famílias ou escravas domésticas - elas podem ser o que quiserem.
Nísia escreveu livros sobre emancipação feminina, artigos sobre as condições das mulheres no Brasil e chegou a fundar um colégio para ensinar às moças matérias que elas, assim como os garotos, também mereciam saber, como história, português e matemática. Considerada a primeira feminista brasileira, Nísia fez história e influenciou muito a nossa história.

Suas grandes realizações:
- Trocou o próprio nome por outro que, ao seu ver, representava melhor aquilo em que ela acreditava. Nesse mesmo mote, escreveu diversos livros e artigos, sendo pioneira ao divulgar no Brasil a ideia de que a mulher poderia se desenvolver, sendo mais do que a sociedade lhe "permitia". Começou a ensinar que o feminismo as libertaria.
- Ela não tinha medo de trabalhar para uma sociedade mais justa, tendo atuado até o fim da vida por direitos e condições melhores no Brasil.

Compartilhar

Bertha Lutz! Refazer Bertha Lutz

Bertha Lutz!

Nascida Bertha Maria Julia Lutz (1894-1976)

Frase famosa:
"Para a mulher vencer na vida, ela tem que se atirar. Se erra uma vez, tem que tentar outras cem. É justamente a nova geração a responsável para levar avante a luta da mulher pela igualdade."

Por que ela merece a fama:
Bióloga, Líder feminista e sufragista

Seu legado:
Se hoje todas as mulheres brasileiras podem votar e receber votos, é graças, em grande parte, a Bertha Lutz, que se engajou em uma luta incansável durante toda a vida para que as mulheres brasileiras tivessem mais direitos e fossem reconhecidas como verdadeiras cidadãs de seu país.
Sem medo de enfrentar a descrença, o machismo e a resistência na política, em um ambiente majoritariamente ocupado por homens, ela não esmoreceu; pelo contrário, procurou apoio em diversos setores da sociedade e conquistou ajuda de vários simpatizantes, mostrando que a união faz a força.
O trabalho realizado por Bertha e suas companheiras feministas na política teve resultados incontestáveis. Com a conquista do direito à escolha de seus representantes, mulheres de todo o país se inspiraram na história de Bertha e fizeram valer esse direito duramente obtido.

Grandes realizações
- Pioneira na luta pelo sufrágio feminino no Brasil
- Membro de diversas entidades feministas pelo mundo afora, como a Aliança Internacional pelo Sufrágio Feminino e Igualdade Política dos Sexos, na Inglaterra

Compartilhar

Djamila Ribeiro! Refazer

Djamila Ribeiro!

Nascida Djamila Taís Ribeiro dos Santos (1980-)

Frase famosa:
"Não ter entedimento de que somos diferentes faz com que muitas vezes as mulheres que têm algum privilégio fiquem reproduzindo opressões sobre as que estão numa posição mais vulnerável. Essa é a discussão que o movimento feminista negro traz. A gente também quer ser representada"

Por que ela merece a fama
Escritora, ativista social e filósofa feminista

Seu legado
Djamila Ribeiro ainda é jovem, mas desde quando é preciso ter idade para se tornar uma referência e transformar a vida das pessoas ao redor? Desde a infância e a adolescência, ela esteve envolvida em movimentos sociais, e as formações que teve, humana e acadêmica, só a ajudaram a transmitir, com clareza forte e embasamento, todas as suas ideias em relação feminismo, ao respeito às mulheres, à visibilidade e oportunidades a mulheres negras, para construir um país sem tanta desigualdade social, racial e de gênero.
Sua voz é respeitada, cultuada e muito ouvida nas redes sociais, e ela acredita que o povo negro será mais forte se conseguir se unir em torno do conhecimento de seus direitos e valor. Assim, Djamila já estabeleceu seu nome entre as mulheres mais importantes do Brasil contemporâneo, embora ainda tenha um longo caminho pela frente.

Suas grandes realizações
- Com voz suave e discurso claro, sem precisar subir o tom ou usar artimanhas de retórica, Djamila Ribeiro conquista seus interlocutores expressando de modo objetivo aquilo em que acredita. Não foi por acaso que ela conquistou um cargo administrativo na prefeitura de São Paulo e em pouco tempo implantou medidas significativas para o bem-estar social da população. Djamila não é só teoria, é também ação.
- Em sua trajetória no feminismo e nos movimentos sociais, ela já se mostra como uma das mais importantes intelectuais do Brasil atual, e todo o reconhecimento que tem é muito merecido.

Compartilhar

Maria da Penha! Refazer Maria da Penha

Maria da Penha!

Nascida Maria da Penha Maia Fernandes (1945-)

Frase famosa:
"As falhas existentes não estão na lei em si, mas nos aplicadores. São falhas oriundas da cultura machista. Alguns delegados, promotores, e juizes ainda deixam que o machismo intrínseco na sociedade tenha um interferência negativa nos casos que julgam."

Por que merece a fama
Farmacêutica e líder na luta contra a violência doméstica

Seu legado
A lei Maria da Penha, sancionada em 2006, é o maior registro e a maior arma da luta brasileira contra a violência doméstica. Após sobreviver a duas tentativas de assassinato, Maria da Penha batalhou judicialmente durante quase vinte anos para que as agressões que sofreu fossem reconhecidas. Conseguiu mais do que imaginava. A criação da lei, considerada uma das melhores do mundo no combate à violência contra a mulher, ajudou milhares de mulheres e ampliou muito a conscientização de que não só a agressão física é característica de um relacionamento abusivo e criminoso. O aumento dos relatos no disque-denúncia e a criação de delegacias da mulher também são consequências diretas da luta dessa guerreira.
O Brasil ainda tem muito que evoluir na questão da violência doméstica e das denúncias ligadas ao feminicídio, mas a história de Maria da Penha foi fundamental para salvar muitas vidas pelo país.

Grandes realizações
- Desafiou a sociedade que acreditava que "em briga de marido e mulher não se mete a colher", envolvendo até mesmo entidades internacionais em um drama de casal.
- Escreveu um livro e transforma até hoje as ações para o combate à violência doméstica

Compartilhar

Leolinda Daltro! Refazer

Leolinda Daltro!

Nascida Leolinda Figueiredo Daltro (1859 - 1935)\

Frase famosa:
"Como mulher que sou, com um sentido superior de altruísmo, tenho me preocupado com a necessidade de minorar o sofrimento humano e de se atingir uma melhor distribuição da Justiça."

Por que ela merece a fama
Professora, sufragista e indigenista

Seu legado
O senso de justiça de Leolinda Figueiredo Daltro (1859-1935) a fez ficar conhecida como "a mulher do diabo" em 1909. Afinal, em um Brasil fervorosamente católico da época, uma mulher desquitada, ativa politicamente, que circulava em ambientes masculinos, acreditava na transformação pela educação e lutou para garantir o direito das mulheres ao voto não poderia ser considerada outra coisa senão "diabólica".
A mulher que muitas vezes foi considerada "santa, anjo, excêntrica, monomaníaca, visionária, heroína, louca de hospício, doce mãe, aproveitadora, herege e anticristo" por seus desafetos e pela imprensa da época, nasceu na Bahia, mas viveu grande parte de sua vida no Rio de Janeiro e se tornou professora, ativista e mãe de cinco filhos; Daltro ganhou verdadeira notoriedade por sua atuação pelos direitos das mulheres quando, em 1910, fundou o Partido Republicano Feminino (PRF).
Daltro foi a fundo e, ao lado de suas alunas da Escola Orsina da Fonseca, se inspirou em sufragistas inglesas, como Emmeline Pankhurst, para defender os direitos ao voto feminino no Brasil. À época, na Grã Bretanha, as mulheres iniciavam o movimento que, em 6 de fevereiro de 1918, garantiu a aprovação de uma lei que permitiu a parcela das inglesas ir às urnas.
Apesar de ter sua fundação e o estatuto registrados no Diário Oficial da União à época, o PRF não podia receber votos, já que era composto apenas por mulheres. A agremiação era, na verdade, uma espécie de "antipartido", conta a estudiosa em seu texto. Sendo assim, Leolinda criou táticas para "fazer barulho": solicitava audiências, fazia passeatas e mantinha sua inspiração nas sufragistas europeias.
Antes de se envolver no movimento feminista, Daltro atuou como indigenista e foi uma grande defensora da implantação de uma educação laica para os índios do Brasil. Foi sua experiência como indigenista e principalmente as dificuldades que enfrentou para colocar em prática seu projeto educacional para os índios que a levaram para o movimento feminista.

Grandes realizações
- Fundou o Partido Republicano Feminino
- Lutou pelo sufrágio feminino
- Lutou pela laicidade dos estudos de indígenas

Compartilhar

Calculando Resultado
clock image redo facebook twitter whatsapp search x home profile pencil logout quiz list test user star