Criar Quiz
Criar Quiz
Quem você seria na franquia Life is Strange?

Quem você seria na franquia Life is Strange?

Tags : Life Is Strange Videogame personalidade Jogos

Descubra qual personagem mais combina com você, de todos os jogos da franquia "Life is Strange", incluindo "Before The Storm" e "Captain Spirit"!

Iniciar o Quiz
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19

Qual a sua identidade de gênero?

  • Mulher cisgênero
  • Homem cisgênero
  • Mulher transgênero
  • Homem transgênero
  • Outro

Qual sua orientação sexual?

  • Heterossexual
  • Homossexual
  • Bissexual
  • Pansexual
  • Assexual
  • Outro

Qual sua faixa etária?

  • 0 a 12 anos
  • 13 a 17 anos
  • 18 a 25 anos
  • 26 a 33 anos
  • 34 anos ou mais

Qual superpoder você gostaria de ter?

  • Controle do tempo ou do espaço; poder se teletransportar para onde quiser, viajar através do tempo ou para-lo, criar portais para outros lugares.
  • Controle da mente; ler os pensamentos das pessoas, manipula-los, poder induzir pessoas a fazer o que você quer.
  • Controle de materiais; levitar objetos, movimenta-los ou destruí-los com a mente.
  • Controle de elementos naturais; poder controlar o fogo, a água, a terra ou o ar.
  • Autocontrole; poder voar/levitar o próprio corpo ou poder se teletransportar.

Você sacrificaria a pessoa que você mais ama para salvar a vida de cinquenta outras pessoas?

  • Sim; cinquenta vidas são mais importantes que uma.
  • Não; eu abro mão de tudo pela pessoa que eu amo.

No seu tempo livre, o que você mais costuma fazer?

  • Ler, estudar e aprimorar os meus conhecimentos.
  • Assistir séries/filmes ou ler livros/histórias de ficção.
  • Comer sozinho fazendo algo que me entretenha.
  • Jogar videogame ou assistir gameplays.
  • Passar um tempo com meus amigos.
  • Ficar com a minha família.
  • Aprimorar algum hobbie; cantar, desenhar, tocar algum instrumento, tirar/editar fotos, dançar...
  • Dedicar todo o meu tempo a Deus; orando, agradecendo ou espalhando a palavra.

Nos feriados, o que você prefere fazer?

  • Ficar em casa fazendo algo que me entretenha.
  • Ficar em casa bebendo cerveja e assistindo televisão.
  • Ficar em casa fazendo algo produtivo.
  • Viajar, ou sair com meus amigos para beber e se divertir.
  • Viajar, ou sair com meus amigos para comer e conversar.
  • Sair sozinho para respirar, ou viajar sozinho.
  • Ficar com minha família ou viajar com eles.
  • Ir à igreja.

Você sofre ou já sofreu algum tipo de bullying ou preconceito?

  • Sofro bullying ou preconceito.
  • Já sofri bullying ou preconceito.
  • Nunca sofri bullying ou preconceito.

Você prefere humanas, exatas ou biológicas?

  • Exatas
  • Humanas
  • Biológicas

Você se considera uma pessoa introvertida ou extrovertida?

  • Introvertida
  • Extrovertida

Ao presenciar uma situação de injustiça ou preconceito, de que forma você agiria?

  • Não me meteria; a situação não tem nada a ver comigo e não gosto de trazer problemas para o meu lado à toa.
  • Comunicaria alguma autoridade, como um diretor, um pai, um responsável ou até mesmo um policial.
  • Interferiria, intimidando a pessoa que está cometendo o ato de injustiça ou preconceito.
  • Interferiria, defendendo a vítima e retirando-a daquela situação.
  • Não me meteria, mas depois conversaria com a vítima para me certificar que ela está bem.

Você costuma ser influenciado pela opinião dos seus colegas?

  • Nem um pouco
  • Um pouco
  • Razoavelmente
  • Muito
  • Completamente

Você diria que as pessoas ao redor te conhecem de verdade?

  • Sim, sou um livro aberto!
  • Somente os meus amigos me conhecem de verdade.
  • Não, as pessoas não sabem como eu realmente sou.

Como você se sente dentro de casa?

  • Bem; gosto de ficar em casa passando o tempo com hobbies e entretenimento.
  • Bem; gosto de passar o tempo com a minha família.
  • Bem; sempre estou com amigos em casa.
  • Bem; gosto de ficar sozinho.
  • Me sinto mal, o ambiente dentro de minha casa me deixa desconfortável. Constantemente sinto vontade de fugir e escapar. Quando consigo, saio de casa para não passar tanto tempo dentro dela.
  • Me sinto entediado, pois não tem muito o que fazer. Prefiro sair e respirar.
  • Quase nunca estou em casa; prefiro estar com meus amigos.

Você tem filhos ou pretende ter?

  • Não tenho e não pretendo ter.
  • Não tenho, mas pretendo ter.
  • Tenho, mas eu não pretendia.
  • Tenho, e pretendia.

Escolha uma profissão.

  • Cozinheiro/chef de restaurante.
  • Músico/cantor ou ator.
  • Psicólogo ou médico.
  • Cientista ou empresário.
  • Traficante de drogas.
  • Fotógrafo, desenhista ou pintor.
  • Policial ou militar.
  • Algo relacionado a moda.

Você usa drogas?

  • Não, mas não tenho nada contra quem usa.
  • Não, sou contra o uso de drogas.
  • Sim, não vejo problemas em usar.
  • Sim, mas pretendo parar.
  • Às vezes, socialmente.

Qual esporte você prefere?

  • Futebol
  • Basquete
  • Videogames!!!
  • Detesto esportes.

Escolha um gênero musical

  • Indie
  • Pop
  • Rock
  • Alternative
  • Eletrônica
  • Sertanejo
  • Funk
  • Música clássica
Alyssa Anderson Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Alyssa_Anderson

Alyssa Anderson

Alyssa é quieta e estudiosa, e normalmente prefere ficar na dela. Porém, ela defenderá seus amigos, como fez com Kate Marsh, quando outros insultarem eles pelas costas. Ela é contra preconceito e bullying, e odeia o Clube Vortex.

É possível que Alyssa seja religiosa, pois ela está sempre usando um colar com uma cruz.

Ela está sempre mandando mensagens, mas não costuma socializar muito. A julgar por seu cabelo e estilo de roupas mórbido, ela poderia facilmente ser considerada uma "gótica".

Ela passa seu tempo livre lendo, refletindo sobre a vida, e andando por Arcadia Bay. Ela também tem uma paixão por literatura e ficção científica.

Compartilhar

Brody Holloway Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Brody_Holloway

Brody Holloway

Brody é uma alma romântica e otimista que acredita que pode fazer uma diferença positiva no mundo. Sua regra principal, como disse a Sean, é nunca ficar cínico, porque então ele se tornaria exatamente como seus pais, que ele deixara para trás. Ele vive na solidão e nem sempre fica sozinho, pois é um introvertido e trabalha da melhor maneira quando está sozinho.

Brody é caridoso, ativista e se preocupa com as lutas das pessoas ao seu redor. Ele leva Sean e Daniel em uma viagem de cinco horas por capricho e fornece conselhos, uma mochila, dinheiro e um quarto de motel para passar a noite.

Enquanto estiver no carro, Sean pode discutir questões raciais com Brody, que vê a injustiça enfrentada pelas minorias, mas acredita que vai melhorar se todos trabalharem juntos.

Brody não é violento e desaprova o comportamento de Sean se ele se gabar de nocautear o proprietário do posto de gasolina e roubar o equipamento de camping, mesmo que ele o mereça. Enquanto Brody menciona marchar em protestos, ele é cumpridor da lei e tem um forte senso de moralidade.

Se Sean pergunta se Brody é famoso, ele diz que é bem conhecido em seu pequeno círculo de escritores e editores, e isso é tudo que ele deseja.

Compartilhar

Brooke Scott Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Brooke_Scott

Brooke Scott

Semelhante à Alyssa Anderson, Brooke prefere ficar mais na sua; porém, ela parece gostar da companhia daqueles que considera inteligentes. Ela veio para a Blackwell para estudar ciência e matemática.

Brooke é nerd e gosta de jogar em seu celular e ler. Ela também gosta de sair com Warren, pois eles possuem muitos gostos em comum. Ela é sincera e muitas vezes sarcástica, mas também pode parecer um pouco rude, pretensiosa e arrogante às vezes. Ela também é muito ciumenta e tende a descarregar sua frustração em outras pessoas. Seu lado ciumento parece ser conhecido por Alyssa, que será a primeira a dizer à Max para tomar cuidado para não deixar Brooke com ciúmes de sua proximidade com Warren. Brooke pode ser bastante grossa com Max quando o nome de Warren é mencionado, ou se descobrir que foi de alguma maneira trocada por Max. O comportamento de Brooke com Max sugere que ela realmente nutre um certo grau de ciúmes pela relação que ela tem com Warren. Isso poderia significar que Brooke tem sentimentos por Warren.

Mais tarde, Brooke poderá admitir para Max que foi muito egoísta e pedirá desculpas por seu comportamento.

Compartilhar

Cassidy Refazer https://life-is-strange.fandom.com/wiki/Cassidy

Cassidy

Lucy Rose Jones, mais conhecida como Cassidy, é uma nômade que ganha parte de seu dinheiro tocando violão em público ou participando de trabalhos de período integral ao lado de seus companheiros, como seu emprego de lavrador na fazenda de maconha de Merrill, na Califórnia. Ela gosta de ser "livre" e diz que prefere o estilo de vida mais vagaroso, porque nunca consegue se acalmar ou fica nervosa. Ela é considerada um pouco sonhadora, reclamando constantemente de estar presa em trabalhos entediantes como a fazenda de Merrill, para grande desgosto de sua amiga Hannah.

Cassidy é geralmente bastante sarcástica e brincalhona, por exemplo, ela é rápida em fazer brincadeiras com seu amigo Finn no Mercado de Natal em Beaver Creek. Depois que Finn interrompe sua conversa com Sean Diaz, ele afirma que ela sempre gosta de "garotos suburbanos", o que ele confunde que Sean seja; Cassidy observa que eles deveriam falar sobre seu "placar" também.

Cassidy permanece um espírito livre por toda parte, raramente deixando alguém tirar o melhor dela. Ela está sempre tentando parecer "verdadeira" e "crua". Além de seu exterior sarcástico, às vezes ela pode se aprofundar bastante, como lamentar a Sean que "ninguém se importa conosco" no Mercado de Natal.

Compartilhar

Charles Eriksen Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Charles_Eriksen

Charles Eriksen

Charles é alcoólatra, uma dependência provavelmente desenvolvida após a morte de Emily. Sua depressão e seu vício em assistir basquete significam que Charles geralmente deixa Chris negligenciado, fazendo com que ele faça a maior parte do trabalho doméstico e cuide de seu pai em uma idade muito jovem. Charles está descontente com seu trabalho atual. Ele passa o tempo em bares, onde ocasionalmente entra em brigas. Os problemas de gestão de álcool e raiva de Charles fazem com que ele levante a voz, xingue e, em alguns casos, abuse verbal e fisicamente de Chris, embora ele se arrepende imediatamente de fazê-lo em todos os casos descritos. Ele parece ciente de seu comportamento abusivo, mas tem dificuldade em admitir seu abuso.

Charles parece ter dedicado grande parte de seu tempo a encontrar o culpado do atropelamento que causou a morte de Emily.

Compartilhar

Chloe Price Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Chloe_Price

Chloe Price

Chloe é uma jovem teimosa, arteira e rebelde. Ela é uma típica rockeira punk, como representado em seu gosto musical e roupas. Ela gosta de ficar chapada, tomar cerveja, e pode ser descrita como audaciosa e extrovertida. Ela também é desbocada, faz comentários sarcásticos com frequência, age sem medo e gosta de se arriscar, algo que muitas vezes a causa problemas. Ela é propensa a ter crises de raiva, e sofre com pensamentos de abandono e falta de confiança após a morte de seu pai, a mudança de Max para Seattle, e o desaparecimento de Rachel Amber. Devido a todos os acontecimentos ruins em sua vida ao longo dos anos, ela se tornou pessimista e ressentida com a vida, acreditando que nunca houve alguém que realmente se importou com ela ou em quem ela poderia confiar. Às vezes ela é insensível com os sentimentos de outras pessoas, e pode ser egoísta ou possessiva, sempre querendo a atenção das pessoas que ama para ela e ficando com ciúmes e ressentida se eles não dedicam seu tempo a ela ou não fazem o que ela quer. Ela também pode ser bem irracional e irresponsável, culpando os outros por situações que não podiam controlar e evitando qualquer responsabilidade pelo estrago que causou a si mesma (ex: quando ela diz para Max que precisa culpar alguém, ou a culpa é toda dela), chegando ao extremo de culpar seu falecido pai por sua vida miserável; mas em alguns casos ela eventualmente reconhece quando estava errada e pede desculpas. Chloe também é muito protetora, e uma companheira devota e fiel, embora às vezes ela fique muito apegada ou obsessiva. Ela é bem direta em relação a seus sentimentos (românticos) por outras pessoas, muitas vezes flertando e sendo maliciosa. Apesar de seu jeito ríspido, Chloe é na verdade uma pessoa muito insegura e assustada, e seu jeito rude pode não passar de uma máscara que ela criou para se proteger de mais dano.

É muito provável que Chloe tenha depressão, causada por suas experiências de perda e abandono, e também é sugerido que ela sofra de insônia, e até mesmo tenha tido pensamentos suicidas antes da volta de Max. É possível que a frase "A Rachel salvou minha vida", dita por ela no Episódio 1, literalmente se refira à Rachel impedindo Chloe de cometer suicídio.

Ela parece apresentar sintomas de um mal chamado Transtorno de Personalidade Borderline, como mostrado em seus problemas de abandono e confiança. Durante uma conversa com Max em "Chaos Theory", Chloe é vista tendo uma crise e manifestando medos típicos de alguém que possui TPB.

Todas estas características autodestrutivas de Chloe, incluindo sua rebeldia com autoridades e com sua família, seu uso de drogas, sua "fase de meninos brinquedos" e a falta de controle por sua própria vida, que fica aparente por seu estilo de vida caótico e sua falta de ambição escolar e profissional assim como sua recusa em ter responsabilidade, podem estar ligadas à sua depressão; representando a maneira que Chloe lida com seu desespero para preencher seu vazio interior e aliviar sua dor. Além disso, sua falta de sensiblidade pode estar relacionada à seus sentimentos de perda e abandono e sua consequente depressão.

Durante seu tempo com Max, a personalidade de Chloe parece mudar muito, pois ela encontra forças no apoio de Max e na retomada da amizade delas. Embora Chloe não pareça ser assim por fora, sendo difícil para ela demonstrar estes sentimentos, com o passar da história, ela consegue mostrar um lado mais sensível e corajoso dela.

Compartilhar

Chris Eriksen Refazer https://life-is-strange.fandom.com/wiki/Chris_Eriksen

Chris Eriksen

Chris é uma criança brilhante, sensível e imaginativa que sonha em se tornar um super-herói e usa sua imaginação sem limites para escapar da realidade. Como muitas crianças de sua idade, ele gosta de quadrinhos (principalmente os do universo AWESO), videogames e aventuras em casa. Chris segue sua mãe falecida, de quem sente muita falta, outra aspirante a artista. Devido à sua natureza introvertida, no entanto, ele demonstrou ter alguma dificuldade em se abrir para os outros e tem um relacionamento complicado com seu pai, Charles, após a morte de sua mãe. Ele também tem se saído mal na escola e uma vez brigou com outra criança por fazer comentários rudes sobre seu pai.

Compartilhar

Courtney Wagner Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Courtney_Wagner

Courtney Wagner

Max descreve Courtney como uma "escrava" da Victoria. Courtney tenta ser próxima de Victoria para ser mais popular. Max pode dizer que ela tem um bom senso para moda, e se fizer isso, Courtney será mais aberta e amigável com Max.

Compartilhar

Dana Ward Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Dana_Ward

Dana Ward

Apesar de sua popularidade e associação ao Clube Vortex, Dana é uma pessoa simpática e gentil que se importa com todos, sem a distinção elitista que o clube propaga. Ela critica o Clube Vortex e muitas vezes queria não estar envolvida nele, assim como Max. Ela também parece ser uma boa amiga que está sempre apoiando os outros. Além disso, ela é uma líder de torcida bastante dedicada, evidente pelos pôsteres e a decoração de seu quarto.

Compartilhar

Daniel DaCosta Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Daniel_DaCosta

Daniel DaCosta

Daniel é bastante introvertido e costuma ficar muito sozinho. Na maioria das vezes, ele é visto desenhando. Ele é um cara legal e parece sofrer muito bullying dos outros alunos, especialmente de membros do Clube Vortex. À primeira vista ele pode parecer estranho, mas tem boas intenções. Ele é talentoso mas às vezes tem problemas em encontrar seu estilo.

Compartilhar

Daniel Diaz Refazer https://life-is-strange.fandom.com/wiki/Daniel_Diaz

Daniel Diaz

Daniel é descrito como "travesso, confiante, inocente e curioso". Ele admira o irmão mais velho e sua personalidade é diretamente influenciada pelas ações de Sean, sejam elas boas ou más. Por exemplo, se ele vê Sean roubando, Daniel rouba uma estatueta do carro de Brody.

O senso de higiene, maneiras e confiabilidade de Daniel também se baseiam nos exemplos mostrados por Sean no jogo. Ele pode desenvolver confiança em Sean e respeito à autoridade ou uma personalidade rebelde e ocasionalmente agressiva, dependendo das escolhas paternas de Sean.

Compartilhar

David Madsen Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/David_Madsen

David Madsen

O comportamento de David é, geralmente, rude e agressivo. Ele também parece sofrer de estresse pós traumático e paranoia por causa do exército. Ele parece ter uma obsessão doentia com vigilância. No entanto, ele se importa, acima de tudo, com os alunos da Blackwell e com sua família, apesar de dificilmente demonstrar isso por causa de sua atitude.

Compartilhar

Esteban Diaz Refazer https://life-is-strange.fandom.com/wiki/Esteban_Diaz

Esteban Diaz

Esteban tem um bom senso de humor e brincadeiras com seu filho mais velho, Sean, que o descreve como um garoto grande, como o entusiasmo de Esteban no Halloween. Esta não é a única coisa que retrata um lado jovem de Esteban, pois há um forte senso de que ele abraça e até incentiva a cultura nerd com seus dois filhos. Todo Natal, ele quer assistir a trilogia O Senhor dos Anéis com eles, o que Sean acha legal, e em destaque na sala de estar da casa Diaz, há um grande cartaz de jogo (ou filme) sem moldura. Dentro da garagem de Esteban, onde ele passa muito tempo, há outro pôster grande e sem moldura do que poderia ser seu filme favorito, Chupacabras From Outer Space. Seu filho, Sean, pensa que ele é um "nerd secreto ... ou talvez um nerd".

Ele gosta de jogar no console “PlayBox” [nota 1] na sala de estar, enquanto Sean comenta que não sabe quem joga mais com Daniel ou seu pai. Na página 6 do diário de Sean, há um esboço de “Sunday Game-y Sunday”, onde Esteban é visto jogando videogame junto com Daniel no sofá.

Como pai, Esteban se orgulha e apoia os esforços criativos de seus filhos. Ele emoldura seus esboços e obras de arte nas paredes, comprou para Sean um caderno de capa de couro para apoiar seu hobby de desenho e até permite que eles criem um grande mural de tinta spray na parede de seu depósito. Ele se interessa pelo desempenho acadêmico dos meninos, ajudando Daniel com seu trabalho de matemática e perguntando a Sean sobre suas últimas notas em trabalhos recentes. Enquanto ele presta atenção e amor iguais, Esteban está implícito a dar a Daniel um pouco mais de liberdade em casa, enquanto Sean faz um comentário sobre Daniel poder deixar as coisas por aí enquanto ele sempre pede para arrumar.

Esteban valoriza a honestidade como um traço de caráter, como visto quando ele recompensa Sean por dizer a verdade sobre seus planos para sua próxima festa. Ele também parece ser contra Sean tomando drogas recreativas, pois o castigou por uma semana depois de encontrar seu estoque de maconha.

Ele é fã de beisebol e música de Billy e Rich Boys, que costumava ver tocar o tempo todo. Em sua garagem, ele tem um panfleto para um velho show de Billy e Rich Boys no Anvil Bar & Grill, localizado na 35 1st Street. Ele também gosta de ler romances políticos, incluindo um intitulado Revolution in Your Backyard.

Embora ele mantenha vários casos de cerveja em casa, Esteban afirma que Sean não bebe álcool com frequência. Ele também odeia sushi, mas regularmente o ordena para seus filhos.

Compartilhar

Frank Bowers Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Frank_Bowers

Frank Bowers

Frank geralmente é visto como assustador e grosseiro. Ele é mais fechado e tem uma vida solitária e independente em seu trailer, que fica na maior parte do tempo na praia fora da cidade, acompanhado apenas de seu cão e melhor amigo, Pompidou. Ele não parece confiar muito nas pessoas, o que pode ser a razão de sua vida solitária. Em suas próprias palavras, ele "treinou Pompidou para ser seu amigo", provavelmente porque ele, na verdade, deseja a companhia de alguém, alguém em que ele possa confiar. Várias pessoas em Arcadia Bay parecem desrespeita-lo e evita-lo, além de pensarem nele como um mentiroso e um perdedor.

Frank se irrita facilmente e tende a ter um comportamento violento e agressivo, principalmente quando está sob influência de drogas. Sua personalidade hostil e o fato de ele dificilmente confiar em pessoas provavelmente são consequências do seu envolvimento com drogas.

Apesar disso, ele parece ter um bom coração, como revelado no Episódio 4. Ele parece ser carinhoso e leal com aqueles com os quais se importa, como Pompidou e Rachel Amber. Nos Episódios 4 e 5 descobrimos que ele acredita em Deus e vai à igreja.

Compartilhar

Joyce Price Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Joyce_Price

Joyce Price

Joyce é uma figura materna muito forte dentro do jogo. Ela é gentil, trabalhadora, imponente e não abaixa a cabeça para Chloe nem para as brigas diárias que alguns clientes causam em seu restaurante. Ela é uma mãe amorosa e preocupada, que apenas quer o melhor para sua filha.

Compartilhar

Juliet Watson Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Juliet_Watson

Juliet Watson

Juliet é uma garota atraente e graciosa, com um lado bem temperamental. Ela é facilmente tomada por ressentimento e ciúmes, lidando com as dificuldades de forma precipitada e com teimosia.

Sendo membro popular do Clube Vortex, ela se mistura com indivíduos como Victoria Chase, Nathan Prescott e Dana Ward. Apesar disso, ela também critica o clube por sua aparência elitista e também critica sua principal representante Victoria Chase, assim como faz Dana, outra membro do clube. Ela até chega a escrever um artigo sobre o bullying na Blackwell, alegando que só piorou por causa do Clube Vortex, como visto no episódio 5 onde Max tem a chance de ler o jornal no Restaurante Two Whales. Apesar disso, ela se sente traída por Victoria quando é revelado que ela havia mentido para ela, o que indica que, diferente de Victoria, Juliet a considerava uma amiga próxima o suficiente para confiar mais nela que em Dana.

Juliet é a repórter do jornal da Blackwell e é muito dedicada com seu trabalho, evidente por seus esforços em entrevistar pessoas e conseguir informações após o suicídio de Kate Marsh (ou a tentativa dele) e pela placa de seu quarto que tem escrito o anúncio de seu novo artigo no jornal.

Compartilhar

Kate Marsh Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Kate_Marsh

Kate Marsh

Kate é uma adolescente gentil, simpática e tímida que não gosta de ser o centro das atenções. Ela vem de uma família muito religiosa e é frequentemente vítima de bullying na Academia Blackwell por sua opinião conservadora sobre sexo e religião. Ela fica deprimida após um vídeo dela apresentando um comportamento sexual fora do comum, devido ter sido drogada por Nathan Prescott (ou possivelmente por Mark Jefferson), viraliza na internet. Kate vê a propagação do vídeo como forma de punição, forte o suficiente para enfraquecer os fundamentos de sua fé.

Compartilhar

Lyla Park Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Lyla

Lyla Park

Lyla é espirituosa e gosta de fazer todo tipo de piadas sujas. Ela se preocupa muito com seu melhor amigo Sean, e fica realmente preocupada quando pensa neles indo para faculdades diferentes e ele se esquecendo dela. Os dois trocam mensagens quase todos os dias (até os eventos de "Roads" acontecerem.) Através de suas correspondências com Sean, podemos deduzir que ela tem muitas mudanças de humor. Ela também sofre de insônia, que só piora depois que Sean e Daniel saem de Seattle.

Compartilhar

Mark Jefferson Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Mark_Jefferson

Mark Jefferson

Aparentemente, Jefferson é um homem carismático e charmoso, um fotógrafo apaixonado e um professor dedicado. Ele parece se importar com o trabalho de seus alunos, certificando-se que todos se inscrevam na Competição Heróis do Cotidiano com um lembrete gentil no final de sua aula de fotografia, para que todos eles tenham a chance de progredir em suas carreiras artísticas. Porém, sua indiferença com os problemas de Kate após ela pedir ajuda a ele em "Out of Time", já mostra seu lado mais insensível nessa situação.

Jefferson parece ser mais cuidadoso com a paixonite de sua aluna Victoria Chase. Apesar das inúmeras tentativas dela em flertar com ele, ele não a corresponde; especialmente quando ela torna suas intenções explícitas em "Chaos Theory". O motivo poderia ser a valorização que ele tem pela inocência.

Na realidade, Jefferson é um indivíduo frio que não se importa com os outros, com uma obsessão sombria em capturar a "inocência" dos outros. Ele é obcecado com a ideia de "capturar a inocência no momento em que ela se corrompe", e está preparado para matar quem ele considerar uma ameaça à ele ou a seus planos, fazendo de tudo para alcançar seus objetivos. Ele está disposto a manipular os outros em sua vantagem enquanto se certifica que eles continuem em silêncio. Jefferson parece planejar várias situações com antecedência, e isso combinado à sua alta inteligência e astúcia extrema é o que vem permitindo que ele continue fazendo suas sessões perturbadoras sem ser pego.

Compartilhar

Max Caulfield Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Max_Caulfield

Max Caulfield

Max é nerd, bem introvertida e levemente auto-consciente, particularmente em relação às suas fotografias. De acordo com si mesma, ela prefere apenas observar o mundo a sua volta do que realmente participar dele; é por isso que outros alunos, como Juliet Watson, que ela não se importaria realmente com os outros. Mas ao contrario, ela faz um esforço genuíno para mostrar gentileza com todos os alunos de Blackwell. Ela tem um claro pensamento dedutivo,esperta e sorrateira, mas prática, sensata, e madura para sua idade, especialmente comparada à sua melhor amiga, Chloe. Ela também é valente, se colocando no caminho do perigo para proteger aqueles com os quais se importa.

Ela tem uma grande afeição por fotografia, sempre tirando fotos de seus arredores, considerando isso um jeito de "ser parte do mundo de uma distância segura", e aspira em tornar isso uma carreira um dia. Ela especialmente possui uma fantasia por velhas câmeras analógicas e selfies de câmeras instantâneas. Ela também parece gostar de filmes obscuros e de animes, bem como seu amigo Warren Graham. Ela sempre sonhou em viajar e conhecer o mundo, alem de ir à "aventuras" junto com sua amiga de infância Chloe.

Max se torna mais confiante e decisiva o longo de sua aventura, provavelmente devido à influencia de Chloe combinada aos seus poderes de alteração de tempo. Essas recém encontradas força e auto confiança alcançam seu ápice no Episodio 5, quando ela finalmente confronta Jefferson e tem que salvar Chloe. Desde o começo, Max se sente profundamente responsável por suas ações e não trata seus poderes de voltar no tempo levianamente, mas talvez ainda não perceba todas as consequências de seu poder. No final, Max parece profundamente perturbada com as consequências de suas decisões e com a responsabilidade que tem que aguentar, como representado em seu pesadelo.

Algumas pessoas consideram Max como "intrometida" - como revelado em seu Arquivo de Aluno da Blackwell. Há vários momentos pelo jogo em que Max é chamada disso por outros personagens, inclusive ela mesma admitindo ser intrometida. É óbvio que Max é bem interessada nas coisas de outras pessoas, mas é por conta da Max o quão longe sua curiosidade vai, assim como o quanto ela "fuça" pelo quarto dos outros.

Ela refere-se a si mesma como sendo desajeitada após quebrar e derramar vários itens e tendo que voltar no tempo.

Compartilhar

Nathan Prescott Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Nathan_Prescott

Nathan Prescott

Externamente, Nathan aparenta ser agressivo, mimado, e age como um típico adolescente rico. Max Caulfield o descreve como, "o clone masculino da Victoria Chase, com muito mais dinheiro e atitude." Ele frequentemente usa a influência de sua família para fugir de qualquer responsabilidade por suas ações, acreditando estar acima da lei. Ele parece não ter empatia pelos outros e não mostra arrependimento pelo sofrimento daqueles que ele considera uma ameaça à sua autoridade.

Internamente, Nathan é mentalmente instável, fez tratamentos psiquiátricos por anos e toma vários tipos de medicação, como sugerido pelos remédios encontrados em seu quarto em "Dark Room e em seu armário na piscina da Blackwell em "Chaos Theory". É o próprio pai de Nathan quem o manda tomar estes remédios, como mostrado em emails encontrados no quarto de Nathan no Episódio 4. Estes remédios incluem Risperidona - um medicamento antipsicótico usado para tratar esquizofrenia e transtorno bipolar.

É sugerido que Nathan também sofra de ansiedade, paranoia e espasmos musculares, analisando a cena no banheiro em "Chrysalis". Também é bastante sugerido que ele sofra de psicose, ao julgar pelos desenhos feitos por ele encontrados nos Episódio 3 e 4. Além disso, um de seus psiquiatras explicou em uma carta endereçada a seu pai que Nathan é "desconectado da realidade", e o considerou uma ameaça a si mesmo e a outras pessoas. Seus remédios sugerem um diagnóstico de esquizofrenia e transtorno bipolar, com os efeitos colaterais (Síndrome das Pernas Inquietas) sendo bem visíveis ao longo do jogo.

Nathan parece ser traumatizado e ameaçado por vários adultos que o forçam a agir como lhes convém ao longo do jogo. Ele é muito pressionado, especialmente por seu pai. Ele acredita que ninguém gosta dele e que sua vida é um inferno.[1] Sua frequente ida a festas e frequente uso de drogas, assim como seu egocentrismo e falta de compaixão, podem ser sua maneira de encobrir ou redirecionar sua dor emocional.

Nathan é culto e tem uma vasta coleção de filmes e fotos em seu quarto. Ele parece se identificar com um estilo expressionista e sombrio. Sua coleção de fotos leva Max a concluir que ele gosta de "temas de tortura" ao explorar seu quarto. Ele tem o hábito de fotografar animais mortos e uma certa admiração por cemitérios. Quando Max explora seu quarto, ela encontra fotos de pássaros mortos e uma foto do Pompidou morto se ele tiver sido morto anteriormente. Para a Competição Heróis do Cotidiano, Nathan entregou uma foto de um coveiro trabalhando em um cemitério.

Compartilhar

Rachel Amber Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Rachel_Amber

Rachel Amber

O personagem de Rachel é um mistério, havendo opiniões mistas sobre sua personalidade. Ela é geralmente considerada popular e legal, mas também rebelde. Ela ia à muitas festas, usava drogas e tinha uma grande paixão por punk rock, assim como Chloe, expressada tanto em seu gosto musical e estilo. Joyce Price se refere carinhosamente a ela como "desordeira", enquanto Chloe se refere a ela como seu "anjo". No entanto, Nathan Prescott a descreve como uma "viciada por conta própria", sugerindo que ela viciada em drogas. De acordo com Chloe, ela também era esperta e tinha um bom olho para imagens e arte, assim como a Max. Considerando sua performance escolar e seus esforços para se tornar modelo, Rachel era uma pessoa muito ambiciosa. Ela parece ter tido uma personalidade carinhosa, pois ela era bastante querida por aqueles próximos à ela. Rachel também parece ter sido mais feminina e idealista que Chloe, refletido em seu amor por maquiagem e ambição em se tornar modelo. Porém, também há boatos de que Rachel era uma garota promíscua, com vários graffitis espalhados pela Blackwell passando essa imagem dela. Uma carta dela para Chloe indica que ela saía muito com os "esnobes" do Clube Vortex, como Nathan Prescott, Zachary Riggins, etc. Também é sugerido que ela usou Frank Bowers para facilitar sua obtenção de drogas.

Compartilhar

Samuel Taylor Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Samuel_Taylor

Samuel Taylor

Samuel é uma pessoa muito misteriosa. Max comenta que ele é um pouco estranho, mas ela gosta disso nele. Ele fala de forma enigmática e poética, usando metáforas para responder perguntas e frequentemente falando de si mesmo na terceira pessoa. Ele também acredita em fenômenos sobrenaturais e possui sonhos não especificados que os dão informações sobre as forças espirituais que rodeiam outras pessoas, como a Max.

Samuel também é muito delicado, amável e gentil. Ele não se abate com os comentários dos outros e pede desculpas prontamente quando faz algo de errado. Ele é uma figura positiva e trabalhadora no jogo.

É possível que ele tenha algum tipo de problema mental, considerando seu estranho comportamento.

Compartilhar

Sean Diaz Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Sean_Diaz

Sean Diaz

Ele é descrito como "Criativo, sensível e protetor" no vídeo divulgado pela Square Enix.

O lado criativo de Sean é mostrado através de seus desenhos no caderno e são múltiplos momentos durante o primeiro episódio onde Sean pode desenhar. Seu pai comprou o caderno e parece ter incentivado Sean a desenhar.

O lado protetor de Sean é mostrado quando Daniel é incomodado pelo seu vizinho devido a respingar sangue de zumbi em sua camisa. Sean pode defender o seu irmão caçula e ataca o seu vizinho por insulta-lo. Após fugir de sua casa com Daniel, ele se torna mais protetor dele durante a sua jornada para Puerto Lobos.

Compartilhar

Steph Gingrich Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Steph_Gingrich

Steph Gingrich

Stephanie Gingrich, mais conhecida como Steph, é uma estudante da Academia Blackwell que pode ser vista como uma "geek", tendo uma admiração muito grande por teatro e filmes. Ela gosta de jogar jogos de tabuleiro (ficionada por RPGs), sempre junto com o seu melhor amigo Mikey North.

Compartilhar

Victoria Chase Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Victoria_Chase

Victoria Chase

Rica e arrogante, Victoria é a típica esnobe que se gaba de suas roupas caras e equipamento fotográfico de primeira em suas aulas. Max Caulfield muitas vezes tem ciúmes das posses caras dela. Victoria gosta de fazer fofoca e representa o estereótipo de "abelha rainha vadia" na Blackwell. Ela mexe com Max e outras alunas e é conhecida por ser bastante dramática. Hayden Jones comenta que ela é engraçada quando está chapada. Mais tarde, descobrimos que ela só implica com Max por inveja dela e de sua reputação na Blackwell; mesmo que ela quisesse andar com a Max, não poderia porque, diferente dela, Max não se importa com o que os outros pensam sobre ela.

Também descobrimos que Victoria tem um lado nerd oculto, evidente pela boneca de colecionador que Max encontra no quarto dela em "Chaos Theory". Ela também parece ser muito estudiosa considerando seu GPA (média de notas) alto e suas respostas inteligentes na aula de Mark Jefferson. Ela também é ambiciosa, tendo enviado suas fotos para serem expostas na Galeria Kroft; mas infelizmente sua inscrição foi rejeitada.

Ao contrário do que muitos pensam, Victoria tem um lado vulnerável; ela confessa à Max que compensa excessivamente, apesar de seu talento e aparente confiança. Parece que há algo mais do que os olhos podem ver nela, e que no fundo ela só tem esperança de ter uma carreira promissora como fotógrafa e quer o que toda adolescente quer: se encaixar.

Victoria parece ter uma grande admiração por Jefferson, possuindo parte do trabalho dele em seu quarto e tentando flertar com ele para que sua foto seja escolhida. Ela também supostamente foi a um evento no Café Bean Hip, evidente por um folheto encontrado em seu quarto que fala sobre a exposição de Jefferson lá.

Compartilhar

Warren Graham Refazer https://life-is-strange.fandom.com/pt-br/wiki/Warren_Graham

Warren Graham

Warren é o estereótipo de nerd cientista que "sabe como ser invisível", e adora filmes velhos e obscuros e anime. Ele tem uma natureza amável e sensível e está altamente interessado em Max. Ele sempre tenta se aproximar dela, mas acaba tendo que lidar com a rejeição da mesma constantemente. Ele também é muito tímido e inseguro com as meninas e se esforça para expressar e lidar com seus sentimentos, então ele tenta ocultar isto com um pouco de humor e piadas ruins. Ele é um bom amigo, pois ele é sempre amigável e protetor com a Max. Embora normalmente ele leve a pior nas brigas, ele é corajoso o suficiente para defender a Max do Nathan Prescott sempre que pode.

Compartilhar

Finn McNamara Refazer https://life-is-strange.fandom.com/wiki/Finn_McNamara

Finn McNamara

Finn, como Cassidy, é tipicamente sarcástico e de espírito livre. Ele é tão rápido em fazer brincadeiras e piadas com seus amigos quanto em insultar seus inimigos. Ele é muito confiante e amigável com a maioria das pessoas, supondo que elas não tenham problemas com ele, Finn está sempre vivendo o momento e gosta de se divertir. Ele é bastante carismático, solidário e é frequentemente visto como a autoridade em seu grupo de vagabundos. Embora ele seja um líder natural, sua natureza descontraída e seus ideais o levam a não explorar isso. Em uma carta encontrada na tenda de Finn por seu oficial de condicional, eles afirmam como estão agradavelmente surpresos ao ver o quão atencioso Finn estava e o quanto ele queria ajudar os outros.

Apesar de sua natureza suave e despreocupada, Finn é considerado confiável, responsável, inteligente e atencioso, o que enfatiza sua liderança e habilidades sociais. No episódio 3, Finn é visto pelo criador de humor entre seu grupo de vagabundos e outros andarilhos que também trabalham na fazenda, já que seu comportamento o torna agradável e divertido por perto. Merrill, o proprietário da Pot Farm, envia a maioria de seus pedidos ao grupo através de Finn, devido a ele ver Finn como um trabalhador de confiança. Muitos vagabundos como Sean e Daniel encontram trabalho lá com base nas recomendações de Finn para Merrill. Se o relacionamento de Sean com Daniel é baixo, Finn geralmente age como um pacificador entre os irmãos que lutam. Finn também dá a Sean conselhos sobre como lidar com Daniel, dizendo que ele precisa aceitar Daniel está crescendo e não ser muito rigoroso com ele, além de aconselhá-lo a ter fé em si mesmo e ser sua própria pessoa. Cassidy observou que a presença de Finn ajuda os vagabundos a seguirem seu estilo de vida difícil e Sean comentou em seu caderno de rascunhos que Finn é um "filósofo verde" devido a comentários profundos de tempos em tempos. No entanto, Cassidy afirma que Finn também pode ser egoísta às vezes porque pode ser muito teimoso para ouvir a opinião dos outros, embora sua teimosia seja causada por boas intenções e, ocasionalmente, precise ser chamada se ele tiver uma ideia imprudente.

Durante conversas com Finn sobre sua família, Finn demonstra amargura pela traição de seu pai a ele e a seus irmãos, que é uma das razões pelas quais Finn é ferozmente independente e se preocupa com outras pessoas. Finn admite a Sean que sente muita falta de seus irmãos, que ainda estão na prisão, seus esforços para manter seu grupo de vagabundos unidos causam o vazio que deixaram e sua necessidade de uma família para proteger.

Ele parece ter uma reputação de ser jogador, pois Cassidy faz uma referência ao "placar" de Finn dos parceiros com quem ele esteve. O próprio Finn explica a Sean no episódio 3 que ele é obcecado por pessoas com quem conhece e sente uma conexão. Se Sean ficar acordado para cortar o cabelo, ele terá uma conversa com alguns dos nômades nos quais Finn afirma que é pansexual, isso sendo apoiado pelo fato de ele estar envolvido em um relacionamento sexual com Hannah, mas ao mesmo tempo. o tempo sugere que ele é atraído por Sean através de comentários brincalhões e paqueradores em "Wastelands". Ele gosta de ver um parceiro em potencial como quem eles são como pessoa, e não por sexo.

Em "Wastelands", vários passatempos de Finn podem ser observados, principalmente envolvendo fumar maconha ou ler. Ele também gosta de esculpir madeira como uma maneira de expressar suas emoções e foco, mas admite que não é muito bom nisso. Outras atividades de que Finn gosta são o arremesso de facas, que seu pai o ensinou a fazer em tenra idade, e a pichação em trens ou em outros lugares.

Compartilhar

Calculando Resultado
clock redo image facebook twitter whatsapp search x home profile pencil logout quiz list test user star