Estudar geografia

Estudar geografia
Calendar
…….. ……… …….. … 
Publicidade

Entre as principais características da civilização hebraica, merecem destaque especial:

a oniação de um alfabeto (aramaico) Que sena incorporado e aperfeiçoado pelos egipoos, tornando-se conhecido como esenta meroglitica.
as praticas religiosas caracterizadas pela crença na existencia de um único Deus (monoteismo) e no messianis-mo, pois acreditavam na vinda de um messias libertador do povo hebreu.
Publicidade

O Império Babilônico dominou diferentes povos como os sumerios, os acádios e os assirios. Para governar povos tão diferentes, o rei Hamurabi organizou o primeiro código de leis escritas, o Código de Hamurabi. A seguir, leia parte desse documento. "Se um homem acusou outro de assassinato mas não puder comprovar, então o acusador será morto. Se um homem ajudou a apagar o incêndio da casa de outro e aproveitou para pegar um objeto do dono da casa, este homem será lançado ao fogo. Se um homem cegou o olho de outro ho-mem, o seu próprio será cegado. Mas se foi olho de um escravo, pagará metade do valor desse escravo. Se um escravo bateu na face de um ho mem livre, cortarão a sua orelha. Se um médico tratou com faca de metal a ferida grave de um homem e lhe causou a morte ou lhe inutilizou o olho, as suas mãos serão cortadas. Se a vítima for um escravo, o médico dará um escravo por escravo. Se uma mulher tomou aversão a seu marido e não quiser mais dormir com ele, seu caso será examinado em seu distrito. Se ela se guarda e não tem falta e seu marido sai com outras mulheres e despreza sua esposa, ela tomara seu dote de volta eira para a casa do seu pai.'

O código tinha como princípio a "pena de Talião" resumida na expressão "olho por olho, dente por dente".
Estabeleceu o principio que todos eram iguais perante a lei e por isso um escravo teria os mesmos direitos que um homem livre.

Nas gravuras, veem-se uma pintura egíp-da (2100 a.C.) e um baixo-relevo meso-potámico (645 a.C.). A partir desses dois modos de representar a vida cotidiana na Antiguidade Oriental, é possível afirmar. 1. Uma característica comum às civilizações do Egito e da Mesopotâmia, na An-tiquidade, era o predomínio do comércio sobre as atividades agropastoris. II. As duas civilizações tinham como atividade primordial a agricultura de irrigação e utilizavam os animais como principal meio de transporte. III. Na produção artística de cada povo, o historiador encontra não apenas o registro do mundo do sagrado, do poder e da vida material, mas também a indicação de valores e costumes existentes nas sociedades. IV. A arte dos povos antigos não tinha função política nem religiosa e era, antes de mais nada, a expressão da sensibilidade do artista e a fruição prazerosa do espectador.

apenas II e III.
apenas l e ll.
Publicidade

Os persas eram um povo indo-europeu que se instalou no sul do Irã e que, a partir do século VI a.C., iniciou a conquista de um dos maiores impérios da Antiguidade. A partir dessa premissa, leia as assertivas que seguem. 1. Os reis persas desenvolveram ma eficiente de administração. em vinte províncias (satrapias), cada administrada por um sátrapa. II. Os reis persas respeitavam as ções locais de suas províncias e, em certa medida, lhes davam uma margem de au-tonomia, desde que os súditos pagassem tributos. III. Como elementos unificadores da administração persa podemos ressaltar a rede de estradas, um sistema postal eficiente e um sistema comum de pesos e medidas. IV. O aparecimento de uma religião monoteísta representou o grande avanço dos persas.

Apenas as assertivas I, II e III são ver-dadeiras.
Apenas as assertivas I e II são verda-deiras.

Entre os tesouros encontrados no túmulo de Tutankhamon (faraó que reinou entre 1332 e 1322 a.C.), acha-se este baixo-relevo em ouro representando uma cena da vida privada da família real: a esposa do faraó esfregando oleo pertumado no corpo do marido. Dos artesãos e trabalhadores em geral que produziram o túmulo e suas riquezas, não se acharam vestígios. Sobre essas figuras anonimas, pode-se afirmar: 1. Eram cidadãos do Estado teocrático egípcio e, como tais, tinham direitos semelhantes aos dos seus reis e patrões. II. Serviram aos soberanos egípcios e garantiram a sobrevivencia dos valores deles por meio de obras artísticas. III. Eram operários das obras funerárias dos reis e aristocratas e tinham seus direitos garantidos por severa legislação do Código de Hamurabi. IV. Eram homens e mulheres que entregavam o trabalho e a vida para que a grandeza do Estado egipcio se perpetuasse no tempo.

apenas lI e IV.
apenas l e Il.
Publicidade

Até hoje se usa a expressão "es-partano" para designar o que é tido como rigoroso e disciplinado. Tal concepção liga-se à história da Grécia Antiga, uma vez que, na cidade de Esparta,

educavam-se os meninos nas artes militares, com exercícios muito severos e com treinamentos para falarem pouco, quando feitos prisioneiros.
obrigavam-se os jovens a um severo regime de estudos, sob a supervisão de um "pedagogo", que lhes ensinava a língua, a literatura e o teatro.

"Durante a realeza, e nos primeiros anos republicanos, as leis eram transmitidas oralmente de uma geração para outra. A ausência de uma legislação escrita permitia aos patrícios manipular a justiça conforme seus interesses. Em 451 a.C., porém, os plebeus conseguiram eleger uma comissão de dez pessoas - os decenviros - para escrever as leis. Dois deles viajaram a Atenas, na Grécia, para estudar a legislação de Sólon. A superação da tradição jurídica oral no mundo antigo, descrita no texto, esteve relacionada à

Extensão da cidadania aos homens livres.
Adoção do sufragio universal masculino.
Publicidade
Publicidade
ComentáriosÚltima atualização: -
Clique aqui e seja o primeiro a comentar!

Você vai gostar também

Carregando...