Criar Quiz
Criar Quiz
Publicidade
Quer saber se o tio(a) do pavê é você?!

Quer saber se o tio(a) do pavê é você?!

Tags :

Descubra se, no grupo da família, você é o tio(a) do pavê que repassa as fake news.

Iniciar o Quiz
Incorporar
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • Ad

Quando a notícia parece bizarra e muito improvável, o que você faz? Quando a notícia parece bizarra e muito improvável, o que você faz?

  • Fica animado(a) e compartilha na hora.
  • Em caso de dúvida, consulta outras fontes.
  • Manda para o grupo da família e observa as reações.
  • Não compartilha na internet, mas repassa a história pessoalmente.

Se a matéria não tem autor, eu: Se a matéria não tem autor, eu:

  • É intrigante ou surpreendente? Reencaminho mesmo assim.
  • Não tem problema. Difícil mesmo é confiar na mídia tradicional.
  • Fico com o pé atrás. Prefiro checar em outros veículos de comunicação.
  • Só me importo quando o propósito é criticar temas ou personalidades que me agradam.

Quando o contexto da informação parece suspeito, eu: Quando o contexto da informação parece suspeito, eu:

  • Antes de repassar a notícia, faço uma busca sobre o assunto.
  • Fico chocado(a), surpreso(a) ou com raiva e compartilho sem pensar.
  • Não ligo muito e deixo que o conteúdo circule em meus grupos de WhatsApp.
  • Fico extasiado(a) com a novidade e espero para ver a repercussão da polêmica.

Se a notícia tem erros gramaticais, de concordância ou ortográficos: Se a notícia tem erros gramaticais, de concordância ou ortográficos:

  • Faz parte, né? O importante é que o canal seja o primeiro a contar a novidade.
  • Eu relevo. Errar é humano. Estou mais interessado(a) é em saber notícias bombásticas.
  • Não sou bom/boa em português. Não reparo nessas coisas.
  • Eu logo desconfio. Falta de revisão pode ser indício de fake news.

O que você faz ao receber uma corrente com forte apelo emocional? O que você faz ao receber uma corrente com forte apelo emocional?

  • Envio para todos os meus contatos. Afinal, a mensagem pede que a gente compartilhe.
  • Até me comovo ou me irrito com a história. Mas deixo para lá e não repasso.
  • Fico em dúvida e, antes de compartilhar, prefiro dar uma conferida no Google.
  • Corrente é mais que cringe! Não repasso jamais. Nem sei a origem.
Você virou o que temia: o(a) tio(a) que pergunta se é pavê ou pacumê. Refazer

Você virou o que temia: o(a) tio(a) que pergunta se é pavê ou pacumê.

Mais do que ver um pavê e perguntar se é "pra comer", você tem compartilhado notícias falsas e disseminado desinformação. Para evitar que você fique com essa fama no grupo da família, criamos algumas dicas e orientações: https://observ.info/. Confira!

Compartilhar

Você está a caminho, mas ainda pode dar meia volta... Refazer

Você está a caminho, mas ainda pode dar meia volta...

Você pode até gostar de uma piada pronta, mas ainda não ri sozinho(a) delas na confraternização de fim de ano. No grupo do WhatsApp da família, evite compartilhar sem saber a origem da informação. Quer saber como analisar se uma notícia é ou não fake? Conheça o ObservInfo: https://observ.info/.

Compartilhar

Você é o(a) sobrinho(a) que respira fundo e tenta manter a calma, né? Refazer

Você é o(a) sobrinho(a) que respira fundo e tenta manter a calma, né?

Calma! Para você que ainda não está na fase (e espero que nem chegue lá!) de fazer perguntas constrangedoras sobre trabalho e a vida amorosa dos outros na ceia de Natal e que, ao longo do ano, não repassa cada fake news que recebe no WhatsApp, aqui vai uma dica: ajude o(a) tio(a) do pavê a entender o que é desinformação! Encaminhe para a família o site do ObservInfo: https://observ.info/.

Compartilhar

Calculando Resultado
Ver meu resultado
Visitar Anúncio

Publicidade

clock facebook twitter whatsapp redo search x home profile pencil logout quiz list test user star