Criar Quiz
Criar Quiz
Publicidade
RPG - A invocadora de corvos [3]

RPG - A invocadora de corvos [3]

Tags : Garota dark CORVOS Poderes Quiz RPG

ATENÇÃO PESSOAL

Galera, eu não faço ideia do que aconteceu, mas a segunda parte do RPG foi apagada! Eu não entendi, eu só fui procurar e não estava mais lá! Então, pra quem não fez, eu vou trazer o resumo.

*Kira acorda e decide que não vai a escola hoje, de novo. Ao sair para pegar um vento dois corvos se aproximam e a menina decide ver o que mais consegue fazer. Ao desejar que as coisas ao seu redor sumissem, uma escura fumaça sai das asas dos dois pássaros que ficam rodeando a garota até que aquela área esteja totalmente escura, mesmo Kira conseguindo ver onde estão cada um dos corvos. Pra surpresa dela, Zandon chega desfazendo seu poder e a convida para ir á um lugar com ele. De começo ela recusa, mas depois que ele a impede de cair de cara no chão, ela vai. Ao chegar lá, era uma árvore seca que os galhos se estendiam por cima da água do rio. Lá ela se sente extremamente confortável, até Zander cair dentro da água gelada, o que lhe causa muita dor de cabeça. Para a surpresa de ambos, Kira o convida até sua casa para se aquecer. Depois de preparar um banho quente e lhe emprestar uma toalha, a menina fica preparando uma bebida quente, até que ele aparece com a toalha enrolada na cintura, chamando a atenção de Kira. Enquanto os dois estão sentados no sofá a mãe da anfitriã chega dizendo que irá sair, o que deixa Kira extremamente irritada, mas Zandon a acalma. Logo depois eles se despedem e Zandon a chama de amiga e de acordo com o público que chegou a ver o capítulo, ela pode estar sentindo algo por ele, já que ele a trata diferente.*

Iniciar o Quiz
Incorporar
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • Ad

É uma noite de chuva. Os trovões que se ouve de vez enquanto são assustadores, mas nada é tão agoniante quanto os gritos vindos lá de baixo.

KIRA- *Não acredito que está acontecendo de novo!*

Ela desce correndo em socorro da mãe, porém, assim que seu pé toca no final da escada ela tropeça, mas alguém a segura. Primeiro a menina olha pra frente para ver o que está acontecendo e vê o pai morto no chão, enquanto a mãe se aproxima com a faca na mão. Kira olha pra trás e vê que Zander quem está segurando ela. Voltando o olhar novamente para a mãe é possível perceber que a mulher está prestes a atacar a própria filha.

KIRA- Mãe, não! (se solta de Zander)

ZANDER- Kira!

~TERÇA-FEIRA~

~05:02~

Ela acorda. Mesmo com o frio que está fazendo, é possível sentir o suor escorrendo no rosto. A menina joga água gelada da pia no rosto tentando assimilar que tudo era um sonho. Uma rápida descida para a sala a faz ver que a mãe está dormindo no sofá com um cigarro na mão, como sempre. Mesmo de pijama ela sai pra respirar o ar lá fora, o que não foi uma ótima ideia já que a floresta está mais fria que o normal nesse horário. Um corvo que voava lá em cima desce e pousa no braço estendido da menina.

KIRA- Acordou cedo também?

Por mais inesperado que pareça ser, ela tem uma resposta.

CORVO- Kira!

Pelo voz, parecida com a de um papagaio, e o abrir do bico, a garota não desconfiou que fosse alguém que estivesse ali, mas realmente era o corvo quem havia falado seu nome.

KIRA- *Eu já vi em algum lugar que corvos podem ser mais inteligentes que papagaios o quesito fala* Quem te ensinou isso?

O animal repete mais uma vez o nome da menina antes de voar pra longe. É uma noite de chuva. Os trovões que se ouve de vez enquanto são assustadores, mas nada é tão agoniante quanto os gritos vindos lá de baixo.

KIRA- *Não acredito que está acontecendo de novo!*

Ela desce correndo em socorro da mãe, porém, assim que seu pé toca no final da escada ela tropeça, mas alguém a segura. Primeiro a menina olha pra frente para ver o que está acontecendo e vê o pai morto no chão, enquanto a mãe se aproxima com a faca na mão. Kira olha pra trás e vê que Zander quem está segurando ela. Voltando o olhar novamente para a mãe é possível perceber que a mulher está prestes a atacar a própria filha.

KIRA- Mãe, não! (se solta de Zander)

ZANDER- Kira!

~TERÇA-FEIRA~

~05:02~

Ela acorda. Mesmo com o frio que está fazendo, é possível sentir o suor escorrendo no rosto. A menina joga água gelada da pia no rosto tentando assimilar que tudo era um sonho. Uma rápida descida para a sala a faz ver que a mãe está dormindo no sofá com um cigarro na mão, como sempre. Mesmo de pijama ela sai pra respirar o ar lá fora, o que não foi uma ótima ideia já que a floresta está mais fria que o normal nesse horário. Um corvo que voava lá em cima desce e pousa no braço estendido da menina.

KIRA- Acordou cedo também?

Por mais inesperado que pareça ser, ela tem uma resposta.

CORVO- Kira!

Pelo voz, parecida com a de um papagaio, e o abrir do bico, a garota não desconfiou que fosse alguém que estivesse ali, mas realmente era o corvo quem havia falado seu nome.

KIRA- *Eu já vi em algum lugar que corvos podem ser mais inteligentes que papagaios o quesito fala* Quem te ensinou isso?

O animal repete mais uma vez o nome da menina antes de voar pra longe.

  • KIRA- Sinistro...Gostei!
  • KIRA- Que estranho...
  • KIRA- Nossa...Ta aí um passatempo bom pra mim!

Por incrível que pareça, hoje Kira sentiu vontade de ir a escola. Por incrível que pareça, hoje Kira sentiu vontade de ir a escola.

A mesma meia-calça e sapatos iriam acompanhar a roupa, e é claro, sem esquecer da sombra preta circulando os olhos. Ela coloca os livros corretos dentro da mochila, pra evitar a raiva de si mesma quando chegar na escola e sai. No primeiro pé dentro daquele lugar ela sente arrependimento. Aquelas pessoas tiravam o ânimo de qualquer um. Ela não percebia antes, mas agora pode ver, como aquele vilarejo era "sem sal". Ao entrar na sala ela vê Zander rodeado de outros meninos, conversando e rindo, bem anormal do que costumava ser. Sentando-se na mesma cadeira de sempre, um livro conhecido em cima da mesa, a faz saber quem é sua dupla.

ZANDER- Sabia que você não ia me deixar morrer!

KIRA- Como é?

ZANDER- Você disse que eu ia morrer esperando. Eu sei que você não queria isso! kk A mesma meia-calça e sapatos iriam acompanhar a roupa, e é claro, sem esquecer da sombra preta circulando os olhos. Ela coloca os livros corretos dentro da mochila, pra evitar a raiva de si mesma quando chegar na escola e sai. No primeiro pé dentro daquele lugar ela sente arrependimento. Aquelas pessoas tiravam o ânimo de qualquer um. Ela não percebia antes, mas agora pode ver, como aquele vilarejo era "sem sal". Ao entrar na sala ela vê Zander rodeado de outros meninos, conversando e rindo, bem anormal do que costumava ser. Sentando-se na mesma cadeira de sempre, um livro conhecido em cima da mesa, a faz saber quem é sua dupla.

ZANDER- Sabia que você não ia me deixar morrer!

KIRA- Como é?

ZANDER- Você disse que eu ia morrer esperando. Eu sei que você não queria isso! kk

  • KIRA- ha ha Vai se iludindo!
  • KIRA- kk Claro!
  • KIRA- É bom que você pense assim!

MARA- Olha quem voltou!

KIRA- *Fala sério.* Sentiu falta foi?

MARA- Na verdade...não!

LÍDIA- Estávamos bem melhor sem você.

KIRA- *Como se eu me importasse* Bom saber!

ZANDER- Então, Kira!

As três meninas olham confusas pra ele. Nenhuma sabe o que o garoto quis dizer com isso.

ZANDER- Quer dar uma volta mais tarde?

As amigas ainda confusas olham para Kira esperando a resposta.

KIRA- *Saquei o que tá acontecendo* Claro!

ZANDER- Legal!

O professor chega. A aula foi uma das mais lentas da vida da menina. Química realmente não é o forte dela. No intervalo, Zander convida ela pra passear, mas ela recusa, então ele vai sozinho. Sentada, Kira começa a desenhar. MARA- Olha quem voltou!

KIRA- *Fala sério.* Sentiu falta foi?

MARA- Na verdade...não!

LÍDIA- Estávamos bem melhor sem você.

KIRA- *Como se eu me importasse* Bom saber!

ZANDER- Então, Kira!

As três meninas olham confusas pra ele. Nenhuma sabe o que o garoto quis dizer com isso.

ZANDER- Quer dar uma volta mais tarde?

As amigas ainda confusas olham para Kira esperando a resposta.

KIRA- *Saquei o que tá acontecendo* Claro!

ZANDER- Legal!

O professor chega. A aula foi uma das mais lentas da vida da menina. Química realmente não é o forte dela. No intervalo, Zander convida ela pra passear, mas ela recusa, então ele vai sozinho. Sentada, Kira começa a desenhar.

ZANDER- Um corvo?

KIRA- (se assusta) Ai, Zander!

ZANDER- Foi mal! Corujas são mais alertas! kk

LÍDIA- Nossa que desenho bizarro!

MARA- Um corvo?

KIRA- *Essas meninas seguem ele é?* Um pombo!

LÍDIA- Coitada da bruxinha! Não tem amigos e fica assombrando o vilarejo com os corvos! Dá uma bela história de terror não? (risadas falsas)

Kira se prepara para fazer o primeiro mal que lhe vem a cabeça, mas antes que ela feche os olhos, uma mãe toca levemente a sua. Ela olha pra Zander que sorri no sinal para que ela não faça nada com as meninas. ZANDER- Um corvo?

KIRA- (se assusta) Ai, Zander!

ZANDER- Foi mal! Corujas são mais alertas! kk

LÍDIA- Nossa que desenho bizarro!

MARA- Um corvo?

KIRA- *Essas meninas seguem ele é?* Um pombo!

LÍDIA- Coitada da bruxinha! Não tem amigos e fica assombrando o vilarejo com os corvos! Dá uma bela história de terror não? (risadas falsas)

Kira se prepara para fazer o primeiro mal que lhe vem a cabeça, mas antes que ela feche os olhos, uma mãe toca levemente a sua. Ela olha pra Zander que sorri no sinal para que ela não faça nada com as meninas.

  • Ignorar minha raiva
  • KIRA- É! Dá uma bela história sim! (sorriso convencido)
  • Suspirar

~16:12~

Kira está em casa procurando algo para comer. Não há nada e ela desiste enfim, ao ouvir batidas na porta.

ZANDER- Vamos?

KIRA- Pra onde?

ZANDER- Você não aceitou vir passear comigo?

KIRA- *Eu pensei que era só uma distração pras meninas pararem de encher* É sério?

ZANDER- Bom...sim?

Ela trava. O que eles irão fazer? Não há nada pra fazer por ali.

KIRA- Vou pegar um casaco.

Ela sobe, coloca a bota e o casaco. Antes de descer, a garota se olha no espelho pra ver como está. Algo muito estranho pra ela.

KIRA- *Será que ele vai me achar assanhada? Aff que é isso Kira, me poupe!* Vamos!

Eles saem em direção á rua principal. São praticamente os únicos andando na rua.

ZANDER- Eu pediria pra você me mostrar o lugar, mas eu já sei onde fica tudo. ~16:12~

Kira está em casa procurando algo para comer. Não há nada e ela desiste enfim, ao ouvir batidas na porta.

ZANDER- Vamos?

KIRA- Pra onde?

ZANDER- Você não aceitou vir passear comigo?

KIRA- *Eu pensei que era só uma distração pras meninas pararem de encher* É sério?

ZANDER- Bom...sim?

Ela trava. O que eles irão fazer? Não há nada pra fazer por ali.

KIRA- Vou pegar um casaco.

Ela sobe, coloca a bota e o casaco. Antes de descer, a garota se olha no espelho pra ver como está. Algo muito estranho pra ela.

KIRA- *Será que ele vai me achar assanhada? Aff que é isso Kira, me poupe!* Vamos!

Eles saem em direção á rua principal. São praticamente os únicos andando na rua.

ZANDER- Eu pediria pra você me mostrar o lugar, mas eu já sei onde fica tudo.

  • KIRA- É...não é muito difícil aprender a andar por aqui.
  • KIRA- Psr...

Depois de vários passos em silêncio, o garoto se movimenta diferente. Ele passa por trás da garota e puxa ela pelo pulso.

KIRA- Ei!

Eles param em frente a um senhor (o da imagem) que está, provavelmente, consertando a casa.

ZANDER- Bom dia senhor!

Kira olha para Zander com total certeza de que o velho não irá responder da mesma forma, já que, todo mundo ali sabia, que ele é bem rabugento.

VELHO- O que você quer? Se for emprego eu não tenho dinheiro pra te pagar! Então-

ZANDER- Não é isso senhor! kk Queria saber se precisa de ajuda!

O velho olha pro menino meio que escolhendo o que responder.

VELHO- Não parece que consigo fazer isso sozinho?

ZANDER- Eu acho que consegue sim! Mesmo assim, uma ajudinha é sempre bom!

O garoto assobia olhando para o céu e em poucos segundos uma coruja aparece voando e se aproximando. O pássaro pousa no braço estendido dele. Assim de perto, o animal é maior do que Kira imaginava.

VELHO- (resmunga) Mas o que diabos...

O menino e o animal se encaram e os olhos de ambos começam a mudar. A garota se mete na frente da visão do velho para garantir que ele não perceba tal indiscrição. Depois que voltam ao normal, Zander amarra uma corda em uma das estacas de madeira que precisavam ser puxadas para cima e a coruja a agarra com as unhas levando-as para onde o velho está, no teto.

ZANDER- Não se preocupe, ela vai te ajudar!

Quando o menino anda para longe com um sorriso satisfeito, a outra o acompanha. Com certeza o velho deve estar sem saber o que fazer, dizer ou pensar. Os dois se olham, uma surpresa e confusa, e o outro contente. Depois de vários passos em silêncio, o garoto se movimenta diferente. Ele passa por trás da garota e puxa ela pelo pulso.

KIRA- Ei!

Eles param em frente a um senhor (o da imagem) que está, provavelmente, consertando a casa.

ZANDER- Bom dia senhor!

Kira olha para Zander com total certeza de que o velho não irá responder da mesma forma, já que, todo mundo ali sabia, que ele é bem rabugento.

VELHO- O que você quer? Se for emprego eu não tenho dinheiro pra te pagar! Então-

ZANDER- Não é isso senhor! kk Queria saber se precisa de ajuda!

O velho olha pro menino meio que escolhendo o que responder.

VELHO- Não parece que consigo fazer isso sozinho?

ZANDER- Eu acho que consegue sim! Mesmo assim, uma ajudinha é sempre bom!

O garoto assobia olhando para o céu e em poucos segundos uma coruja aparece voando e se aproximando. O pássaro pousa no braço estendido dele. Assim de perto, o animal é maior do que Kira imaginava.

VELHO- (resmunga) Mas o que diabos...

O menino e o animal se encaram e os olhos de ambos começam a mudar. A garota se mete na frente da visão do velho para garantir que ele não perceba tal indiscrição. Depois que voltam ao normal, Zander amarra uma corda em uma das estacas de madeira que precisavam ser puxadas para cima e a coruja a agarra com as unhas levando-as para onde o velho está, no teto.

ZANDER- Não se preocupe, ela vai te ajudar!

Quando o menino anda para longe com um sorriso satisfeito, a outra o acompanha. Com certeza o velho deve estar sem saber o que fazer, dizer ou pensar. Os dois se olham, uma surpresa e confusa, e o outro contente.

  • KIRA- *Esse cara é...demais!* Você é louco kk
  • KIRA- *Esse cara é...demais!* Você é louco kk
AVISO BANBINOS! Refazer

AVISO BANBINOS!

Estou fazendo uma webfic na versão de Zander, que se chama "O invocador de corujas". O primeiro capítulo está pronto, deem uma olhada ;)

Compartilhar

AVISO BANBINOS! Refazer

AVISO BANBINOS!

Estou fazendo uma webfic na versão de Zander, que se chama "O invocador de corujas". O primeiro capítulo está pronto, deem uma olhada ;)

Compartilhar

Calculando Resultado
Ver meu resultado
Visitar Anúncio

Publicidade

clock facebook twitter whatsapp redo search x home profile pencil logout quiz list test user star