Gota úrica, calcificação, cálculos e concreções

Gota úrica, calcificação, cálculos e concreções
Calendar
Principais características e noções básicas das seguintes patologias: a) Gota Úrica b) Calcificação - distró... Veja mais
Publicidade

É uma doença metabólica que acomete repteis, aves e mamíferos, no qual há deposição de cristais de urato de sódio devido a falha renal na excreção do ácido úrico ou condições que aumentam a produção desse ácido. Também pode ser por uma dieta desbalanceada (excesso de proteínas ) e consumo de certas drogas.

Cálculo renal
Urólito
Gota Úrica
Calcificação Distrófica
Calcificação Metastática
Publicidade

Afeta a serosa do órgão, sendo a mais frequente. Principal característica: cápsula do fígado e pericárdio são recobertas por “pó de giz”, além dos ureteres com flocos esbranquiçados.

Calcificação Distrófica
Gota úrica articular
Urólito
Calcificação metastática
Gota úrica visceral

Afeta as articulações, principalmente as distais já que a temperatura facilita a precipitação dos cristais. Principal característica: "pó de giz" na cavidade articular e a cápsula sinovial com hiperemia, inflamação fibrinosa e espessamento.

Gota úrica articular
Calcificação Distrófica
Gota Úrica Visceral
Calcificação articular
Calcificação Metastática
Publicidade

É a precipitação de sais de cálcio em tecidos que normalmente não os possuem, podendo ser carbonato ou fosfato de cálcio. Macroscópico: sítio de lesão, consistência arenosa ou pétrea, constatação do "ranger da faca" ao corte. Microscópico: corada por HE, sendo basofilica com aspecto amorfo.

Gota Úrica Visceral
Calcificação
Benzoares
Gota Úrica
Concreções

Ocorre em tecidos previamente lesados, independentemente dos níveis de cálcio e fósforo, podendo ocorrer em áreas de necrose (coagulativa, caseosa, liquefativa e gordurosa). São permanentes, mas inofensivos (exceto em casos de interferência mecânica).

Calcificação Exógena
Cálculos
Concreções
Calcificação Metastática
Calcificação Distrófica
Publicidade

Não precisa da lesão tecidual para que ocorra, sendo associada à hipercalcemia, resultando na precipitação dos sais nos tecidos normais.

Cálculos
Calcificação Metastática
Calcificação Endógena
Concreções
Calcificação Distrófica

Quais das causas abaixo não fazem parte da calcificação metastática?

PTH e proteína relacionada ao PTH.
Insuficiência renal – retenção dos fosfatos, que induzem hiperparatireoidismo renal secundário e hipercalcemia.
Destruição óssea devido a neoplasia primária ou metastática.
Ingestão de material indigesto que se acumulou no trato gastrointestinal.
Intoxicação por vitamina D através de ingestão de plantas calcinogênicas (Cestrum diurnum, Solanum malacoxylon).
Publicidade

Quais animais que são mais propensos a ter concreções, pois não regurgitam?

Gato e cão
Gatos e equídeos
Coelhos e gatos
Equídeos e coelhos
Cão e equídeos

É exógeno e pulverulento (depósito com aspecto de argila).

Calcificação Distrófica
Concreções
Sialólito
Enterólito
Urólito
Publicidade

Que cálculo eu sou? Composição: carbonato, fosfato e oxalato de cálcio, proteínas e colesterina. Aspecto: branco, branco acinzentado ou amarelo. É duro. Consequência: dilatação e fibrose dos ductos; atrofia do parênquima.

Sialólito
Urólito
Colélito
Enterólito
Pancreólito

Que cálculo eu sou? Composição: fosfato amoníaco magnesiano. Aspecto: arredondado (único) ou facetado (vários), liso, brilhante e acinzentado. Consequência: úlceras ou escaras nas mucosas, vômitos fecais ou ruptura intestinal.

Colélito
Urólito
Enterólito
Pancreólito
Sialólito
Publicidade

Que cálculo eu sou? Composição: colesterol (grande, claro e leve), pigmentos (quase negro, mole, pequeno e múltiplo), sais de cálcio e coloide. Aspecto: mole ou semi-mole, dessecado, duros e quebradiços. Podem ser únicos ou vários, arredondados ou facetados. Consequência: acumulo da bile branca ou icterícia pós hepática; infecções e inflamação da vesícula e nos canais biliares.

Pancreólito
Sialólito
Urolito
Colélito
Enterólito

O equino não tem colélitos, pois não possui a vesícula biliar.

Falso
Verdadeiro
Publicidade

Qual parasita altera os ductos biliares e o fígado, aumentando a probabilidade de formação dos colélitos?

Taenia multiceps
Trichuris hepatica
Echinococcus granulosus
Fasciola hepatica
Toxocara canis

Qual cálculo eu sou? Composição: urina alcalina (carbonatos, fosfatos, amorfos e trifosfatos) e urina ácida (uratos e oxalatos). Aspecto: bacinete rugoso, nodoso e na forma da cavidade. Consequências: obstrução da passagem urina, infecção ou dilatação da bexiga e hidronefrose.

Urólito
Sialólito
Pancreólito
Colélito
Enterólito
Publicidade

Cálculo na forma redonda ou ovoide, superfície lisa, irregular e lisa. Com essas características, qual é o órgão que possui esse urólito?

Ureteres
Rim
Bexiga
Uretra
Adrenal

Que cálculo eu sou? Composição: carbonatos de fosfato de cálcio, de magnésio, de K+ e Na+. Aspecto: massa hiperdensa e radiopaca Consequências: atrofia ou cisto na área lesada.

Colélito
Pancreólito
Urólito
Sialólito
Enterólito
Publicidade

Geralmente, as glândulas salivares mais acometidas pelos sialólitos são a submandibular, a parótida e a submandibular. Mas tem uma espécie que é diferente, tendo preferência pela sublingual e submandibular. Qual é essa espécie?

Canino
Felino
Suíno
Equino
Bovino
Fonte: infoexoticos
                                        Qual é enfermidade?

Fonte: infoexoticos Qual é enfermidade?

Calcificação Metastatica
Calcificação Metastatica
Gota Úrica Visceral
Gota Úrica Visceral
Gota Úrica Articular
Gota Úrica Articular
Calcificação Distrófica
Calcificação Distrófica
Concreções
Concreções
Publicidade
Fonte: infoexoticos
                                        Qual é enfermidade?

Fonte: infoexoticos Qual é enfermidade?

Calcificação metastática
Calcificação metastática
Gota úrica visceral
Gota úrica visceral
Gota úrica articular
Gota úrica articular
Concreções
Concreções
calcificação distrófica
calcificação distrófica
Publicidade
ComentáriosÚltima atualização: -
Clique aqui e seja o primeiro a comentar!

Você vai gostar também

Carregando...